Variedades / Saúde

Projeto vai implementar serviço de transfusão de medula na Santa Casa de Campo Grande

A Santa Casa de Campo Grande está se preparando para implementar o serviço de transfusão de medula. A primeira reunião para tratar do formato do serviço e de como tratamento será oferecido foi realizada na quinta-feira (12). A perspectiva é de que no início os transplantes sejam autólogos (com medula do próprio paciente), com previsão […]

Wendy Tonhati Publicado em 13/07/2018, às 10h05

None

A Santa Casa de Campo Grande está se preparando para implementar o serviço de transfusão de medula. A primeira reunião para tratar do formato do serviço e de como tratamento será oferecido foi realizada na quinta-feira (12).

A perspectiva é de que no início os transplantes sejam autólogos (com medula do próprio paciente), com previsão de evolução para as demais modalidades que são os singênicos (de irmãos gêmeos) e os alogênicos (de aparentados e não parentes).

O procedimento foi apresentado à diretoria do hospital pelo médico Marcelo Souza, especialista em transplante medular, hematologia clínica e oncologia pediátrica. Segundo o especialista, o fato de iniciar com os transplantes autólogos facilita o ingresso do hospital na especialidade. “Os transplantes autólogos necessitam de condições menos complexas de instalações físicas e tecnológicas e abre a porta para que se evolua às demais modalidades em curto espaço de tempo”, explicou o médico em nota divulgada pela Santa Casa.

Entre as doenças que podem ser tratadas com o procedimento estão as leucemias agudas e crônicas, síndrome mielodisplásica, transtornos da CTH, transtornos mieloproliferativos como linfoma não Hodgkin, transtornos linfoproliferativos, anormalidades congênitas dos eritrócitos, entre muitas outras.

Atualmente, pacientes de Mato Grosso do Sul precisam procurar este tipo de tratamento fora do Estado. “Quem depende de uma transfusão de medula em Mato Grosso do Sul, atualmente, é forçado a se deslocar para locais como o interior do Estado de São Paulo em busca do tratamento, abriremos uma porta importante para estes pacientes”, informou o presidente da Santa Casa, Esacheu Nascimento.

Jornal Midiamax