Variedades / Saúde

Mesmo sem casos de dengue ou zika, CCZ de Dourados mantém alerta​

Cidade tem um caso chikungunya confirmado este ano

Midiamax Publicado em 16/01/2017, às 14h15

None
ccz_dourados.jpg

Cidade tem um caso chikungunya confirmado este ano

O CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Dourados, município distante 228 quilômetros de Campo Grande, inicia nesta segunda-feira (16) uma série de visitas domiciliares para o controle das temidas dengue, febre chikungunya e zika vírus. Essa ação desenvolvida pela prefeitura acontecerá durante toda a semana e culmina em um mutirão no bairro Chácara dos Caiuás, agendado para sábado (21).

De acordo com divulgação feita pela administração municipal, o departamento de Controle de Vetores manterá ao longo dessa semana o trabalho de rotina com visita domiciliar pelos bairros da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. “A definição do local a ser visitado tem base nas notificações de dengue e demais zoonoses no município”, segundo a prefeitura.

De acordo com os boletins epidemiológicos divulgados pela SES (Secretaria de Estado de Saúde) com dados relativos à primeira semana de 2017, Dourados não teve qualquer notificação de casos de dengue ou zika vírus de 1 a 7 de janeiro. E das 32 notificações de chikungunya, apenas uma foi confirmada – 10 aguardam resultado e 21 foram descartadas.

Mesmo com índices considerados baixos pelos parâmetros do Ministério da Saúde, a administração municipal informou que durante as visitas domiciliares desta semana fará “inspeção do imóvel, orientação aos moradores, eliminação e tratamento (com larvicida) dos focos e possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika”.

“Segundo ressalta o CCZ, o imóvel que apresentar situação crítica, não atendendo as solicitações previstas na Lei Municipal nº 3965 de 11 de fevereiro de 2016, será notificado e estará sujeito a multa”, alerta a Prefeitura de Dourados.

Jornal Midiamax