Variedades / Saúde

Ainda em dificuldades, HU vai receber R$ 4 milhões de recursos federais

Valor será destinado a custeios e investimentos

Tatiana Marin Publicado em 03/05/2017, às 19h17

None
hu.jpg

Valor será destinado a custeios e investimentos

Após medidas drásticas tomadas no início deste ano como fechar o PAM (Pronto Atendimento Médico) e suspender a realização de cirurgias eletivas por falta de compressas, o HU (Hospital Universitário) da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) vai receber R$ 4.055.508,16 por meio do Rehuf (Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais). O valor será utilizado para custeio e investimentos. 

O recurso vem de uma parceria do Ministério da Educação e Ministério da Saúde, que define diretrizes e objetivos para a reestruturação e revitalização dos hospitais universitários federais, integrados ao Sistema Único de Saúde. Os valores foram publicados na edição da última terça-feira (02) do Diário Oficial da União, nas Portarias nº 1.093 e 1.094, ambas de 28 de abril de 2017.

Do total, R$ 2.838.855,71 serão destinados para custeio de contas como água, energia elétrica, compra de insumos e medicamentos. Já os outros R$ 1.216.652,45 serão utilizados para investimentos em infraestrutura. 

De acordo com a Superintendente do HU, Andréia Antoniolli, os recursos do Rehuf são um alento para a instituição. “O Hospital não consegue sobreviver apenas com as verbas de contratualização que, apesar do aumento firmado este ano, ficou 10 anos sem reajustes. Assim, os recursos do Rehuf são essenciais para mantermos o atendimento à população”.

Dentro dos planos de investimentos, os R$ 1.216.652,45 restantes da Portaria nº 1.094 serão destinados para o término da reforma da Unidade Coronariana e para aquisição de materiais permanentes, como um microscópio oftalmológico utilizado no transplante de córneas, perfuradores para o setor de ortopedia e pinças e grampeadores para reativar as cirurgias bariátricas no HU.

Rehuf

Os recursos do Rehuf, programa administrado pela Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares) que administra o HU, são destinados à reestruturação e revitalização dos hospitais das universidades federais, integrados ao SUS. O objetivo é criar condições materiais e institucionais para que os hospitais universitários federais possam oferecer atendimento médico e hospitalar de qualidade à população, proporcionar a formação qualificada de profissionais da área de saúde e incentivar o ensino e a pesquisa.

A iniciativa também prevê o financiamento compartilhado dos hospitais por meio dos ministérios da Educação e da Saúde e contempla iniciativas de modernização da estrutura física e do parque tecnológico das unidades hospitalares.

Jornal Midiamax