Variedades / Saúde

Mulher recorre à defensoria para conseguir transferência de mãe internada em UPA

Filha disse que ela teve infarto e parada cardíaca

Midiamax Publicado em 29/02/2016, às 22h09

None
upa_universitario.jpg

Filha disse que ela teve infarto e parada cardíaca

Depois de um infarto e uma parada cardíaca, uma paciente de 62 anos com grave problema no coração aguarda desde ontem (28) a transferência para um hospital de Campo Grande. Apesar de uma ordem judicial emitida nesta segunda-feira (29) determinar a transferência imediata, ela continua internada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Universitário.

Regina Santana Peres sofre de diabetes e hipertensão. Segundo a filha, Deise Santana, ela foi levada ontem para a Coophavila II, onde sofreu um infarto e uma parada cardíaca. “Ela estava quase morrendo. Eles ficaram horas usando respirador manualmente para manter ela viva. Depois encaminharam ela para o Universitário, mas nada de transferir para um hospital até agora. O caso dele é grave. Ela corre risco de morte”, afirma.

A filha ainda citou que um determinado medicamento não tem mais em estoque. “A médica disse que o remédio para manter ela viva está acabando no posto”, disse.

A família entrou com recurso, e de acordo com a Defensoria Pública o parecer da Câmara Técnica de Saúde saiu horas depois do pedido. O juiz deferiu o pedido para que seja realizada a internação imediata para uma unidade hospitalar de referência, mas até o momento, segunda a família, Regina segue internada no UPA Universitário.

Foi feito contato com a Prefeitura, mas até o momento a equipe de reportagem do Jornal Midiamax não obteve resposta. 

Jornal Midiamax