Variedades / Saúde

Nova pele artificial permite “sentir” calor e pressão

Pele artificial é feita de lâmina ferroelétrica 

Midiamax Publicado em 01/11/2015, às 19h26

None
lqes_empauta_novidades_1383_pele_artificial.jpg

Pele artificial é feita de lâmina ferroelétrica 

Uma equipe de pesquisadores sul-coreanos desenvolveu uma nova pele artificial feita de uma fina lâmina ferroelétrica que, pela primeira vez de maneira simultânea, pode detectar e diferenciar calor e pressão.

Este tipo de pele eletrônica ou "e-skin", desenvolvida no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Ulsan (UNIST), na Coreia do Sul, poderia ser usado em robôs, sensores "wearable" e aparelhos para diagnóstico médico, indica o estudo publicado nesta sexta-feira na revista "Science Advances".

A pele humana contém micro estrias e receptores sensoriais epidérmicos e cutâneos únicos, e o micro traçado das gemas dos dedos está especificamente desenhado para afinar a percepção da textura superficial e para amplificar e transmitir de maneira eficiente à informação sensorial ao cérebro.

A tecnologia atual de pele eletrônica permite aos robôs e as próteses robóticas manipular objetos e agarrá-los com precisão, assim como diferenciar a textura das superfícies, sua espessura e sentir o calor das "coisas vivas". No entanto, desenvolver uma pele eletrônica que possa detectar de forma simultânea tanto o calor quanto os diferentes tipos de pressão com um alto nível de sensibilidade ainda era um desafio.

Mas agora os pesquisadores desenharam uma lâmina ferroelétrica que imita o tipo de estriado e a estrutura microscópica em forma de montanhas da pele das pontas dos dedos humanos. Além disso, acrescentaram compostos de um tipo de polímero e grafeno, de modo que a lâmina tem propriedades especiais para detectar o tato e a temperatura.

Os especialistas testaram a resposta deste tipo de pele artificial às mudanças sensoriais criadas por pequenas gotas de água e comprovaram que ela pode detectar a água que cai com diferentes pressões e temperaturas, além do pequeno aumento de pressão exercido por um humano.

Aplicada ao punho do ser humano, esse tipo de pele pode ser usada para controlar a pulsação, detectado as mudanças de temperatura quando os vasos sanguíneos de dilatam ou se contraem.

Jornal Midiamax