Variedades

Animais também sentem o impacto do inverno, e cuidados devem ser redobrados

Algumas doenças são específicas do frio em cães e gatos

Daiane Libero Publicado em 29/06/2016, às 11h14

None
pets_inverno_2016616142615-980x653.jpg

Algumas doenças são específicas do frio em cães e gatos

O inverno já começou e se tivemos por aqui um outono bem frio, a tendência é que as temperaturas não sejam sempre amenas na Capital. Nessa época, não somente os seres humanos estão propensos a gripes, resfriados e alergias, como cães e gatos, nossos pets, também estão sujeitos a adoecerem. Por isso, alguns cuidados devem ser realizados para evitar problemas com seu bichinho. “As doenças respiratórias são mais frequentes nessa época do ano. Os sintomas da gripe canina ou felina são bem semelhantes aos da gripe humana, podendo ser observado espirros, tosse, secreções nasais dentre outros”, afirma a médica veterinária Janaína Dias. 

Animais também sentem o impacto do inverno, e cuidados devem ser redobradosEm primeiro lugar, é preciso notar se o animal apresenta algum desses sintomas, mas uma dica bem simples pode ajudar. "Vale lembrar que mesmo sendo peludos, os pets sentem frio, principalmente os que têm pelagem mais curta. O clima seco, ambiente fechado e outros fatores podem trazer vírus e bactérias. Uma alimentação fraca de nutrientes pode fazer com que o organismo desses bichinhos se enfraqueça. É preciso estar atento a tudo", analisa. 

Ainda este mês, a reportagem do Midiamax percorreu bairro da Capital observando quais as medidas que alguns moradores estavam tomando para evitar que seus cães e gatinhos passassem frio. No inverno, os cães principalmente sofrem muito com doenças infecciosas, como por exemplo a cinomose, que é extremamente grave e causa problemas respiratórios, podendo ser fatal. “É preciso observar o animal, e caso seja identificada qualquer alteração, deve-se levar o pet imediatamente ao veterinário, o qual irá avaliar, diagnosticar e prescrever o tratamento adequado. Outro ponto importante é manter a vacinação em dia, sendo esta a melhor maneira de protegê-los contra graves doenças”, indica Janaína. 

Gatos não gostam de roupas, então uma opção são caminhas mais quentes / Foto: Divulgação

Banhos e roupas

Os animais tendem a ter uma temperatura corporal mais elevada que dos seres humanos. Por isso, durante o inverno, evite banhos nos cães e gatos, pois mesmo que eles sejam lavados em água quente (que pode acarretar problemas de pele), a sensação de frio do pós-banho é muito intensa. Alguns animais têm pavor de secadores pelo barulho, então deixe o banho para aquele dia de calor intenso. 

Além disso, os pelos auxiliam na retenção do calor, portanto evitem as tosas completas nesta época do ano. As roupinhas para pets também podem ser uma ótima pedida, mas no caso dos gatos, pode ser difícil mantê-los com roupas, já que eles não gostam muito de terem os movimentos limitados. No caso deles, caminhas aquecidas e cantinhos longe do vento para eles ficarem já são de grande ajuda. As casinhas que ficam nas áreas externas também devem ter abrigos. E, conforme a médica veterinária informou, manter a vacinação do pet em dia garante total segurança contra doenças de inverno. 

Jornal Midiamax