Variedades

Sem tratamento cirúrgico, criolipólise é a mais nova ‘lipo’ da mulherada

A única diferença é que o tratamento não é cirúrgico

Carol Alencar Publicado em 18/05/2015, às 09h37

None
img_3709-960x720.jpg

A única diferença é que o tratamento não é cirúrgico

O mundo da estética tem se sobressaído nas últimas décadas. Cada vez mais, as pessoas estão mais vaidosas e querem, acima de tudo, ter uma boa aparência a todo custo. As gordurinhas localizadas, chamadas de ‘pochetes’ são, para muitas mulheres, um problema enorme. Quando surge alguma novidade em como eliminá-las, a ‘mulherada’ faz de tudo para fazer.

Depois das ondas de sessões de heccus, lipocavitação e outras que eliminam as gordurinhas localizadas, a mais nova moda entre as mulheres é fazer a criolipólise.

“É um aparelho que faz o congelamento das células de gordura; chega até a menos 8ºC e você nem sente…esse congelamento elimina as células gordurosas, em consequência, o corpo entende que elas não fazem mais parte do organismo e as expele naturalmente.”, revela a esteticista Mara Souza.

De acordo com a esteticista, em uma sessão, que dura cerca de 40 minutos, a pessoa consegue eliminar de 25 a 30% de gordura. Se ela fizer a sessão pós-criolipólise, ela tem um resultado melhor, que soma 40% de gordura eliminada.

Sobre o resultado ser imediato ela diz: “Varia muito de cliente para cliente, depende da estrutura da pessoa, se ela faz uma dieta equilibrada ou tem um condicionamento físico melhorado, tudo depende”.

A máquina de eliminar gorduras chega a custar R$ 180 mil e, poucos salões da cidade a tem. Muitos centros de belezas costumam alugar o aparelho para fazer as sessões em nas clientes. “Quando alugamos é sempre em dois dias e atendemos clientes das 7 horas da manhã até a meia noite, de tanta procura”, pontua a esteticista.

Valores

Os preços das sessões variam por centro de estéticas. Nos mais renomados, a sessão sai por R$ 950. Em outros, o valor sai por no mínimo R$ 500.

O tratamento vem fazendo tanto sucesso que está chamado de “a nova lipoaspiração”, com a diferença de que diferentemente desse método, a criolipólise não é um procedimento cirúrgico.

Jornal Midiamax