Política / Transparência

Vereador tem contas desaprovadas por omitir arrecadação e não devolver sobra

Vereador de Água Clara, Gustavo Guiraldelli (PSDB) teve as contas desaprovadas pela Justiça Eleitoral por omitir receita e não dar a correta destinação às sobras de campanha. A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça Eleitoral desta terça-feira (2). Conforme a decisão do juiz eleitoral Idail de Toni Filho, em consulta ao extrato bancário juntado […]

Danúbia Burema Publicado em 02/02/2021, às 11h40

TRE-MS. (Foto: Arquivo)
TRE-MS. (Foto: Arquivo) - TRE-MS. (Foto: Arquivo)

Vereador de Água Clara, Gustavo Guiraldelli (PSDB) teve as contas desaprovadas pela Justiça Eleitoral por omitir receita e não dar a correta destinação às sobras de campanha. A decisão foi publicada no Diário Oficial da Justiça Eleitoral desta terça-feira (2).

Conforme a decisão do juiz eleitoral Idail de Toni Filho, em consulta ao extrato bancário juntado aos autos verificou-se que o candidato arrecadou para sua campanha o valor de R$ 3.644,23 em recursos privados, mas declarou apenas R$ 2.375,00. “O valor omitido configura verdadeira sobra de campanha indevidamente transferido para a conta bancária pessoal do prestador”, afirmou o magistrado.

Segundo parecer do caso, a prestação de contas do então candidato ficou prejudicada ‘tanto pela omissão de parte da receita recebida, quanto pela destinação incorreta da sobra de campanha verificada’. Além da desaprovação das contas de campana, foi determinada a devolução de R$ 1.269,23, ao diretório municipal do partido.

Gustavo foi o sétimo colocado no município, entre os 11 vereadores eleitos, somando 230 votos. A reportagem tentou contato com o gabinete do vereador na Câmara, mas não obteve resposta até o momento. Segue aberto espaço para manifestações posteriores sobre o caso.

Jornal Midiamax