Política / Transparência

Novo projeto prevê a instalação de seis pedágios em rodovias de MS

Rodovia MS-112 e trechos das BR-158 e BR-436, na região Leste de MS, passarão por modificações

Marcos Tenório Publicado em 05/12/2021, às 09h56

Concessionária que vencer o leilão, previsto para meados de 2022, investirá no projeto R$ 2,75 bilhões
Concessionária que vencer o leilão, previsto para meados de 2022, investirá no projeto R$ 2,75 bilhões - (Foto: Saul Schramm)

O novo projeto rodoviário do Governo do Estado, que vai fazer a concessão da rodovia MS-112 e trechos das BR-158 e BR-436, na região Leste de Mato Grosso do Sul, prevê a instalação de seis praças de pedágio. Além disso, haverá seis postos de pesagem móvel nessas vias. 

A concessionária que vencer o leilão, previsto para 2022, investirá no projeto R$ 2,75 bilhões, sendo R$1,35 bilhão em investimentos, e R$ 1,3 bilhão destinados aos custos com a operação. As rodovias deverão ser monitoradas por câmeras, painéis fixos e móveis de mensagens variáveis, 12 radares fixos, 24 equipamentos de detecção e sensoriamento de pista, além de 12 bases de pesagem móvel de veículos comerciais. 

A área territorial que será objeto da futura concessão abrange seis municípios do Estado: Cassilândia, Paranaíba, Aparecida do Taboado, Inocência, Selvíria e Três Lagoas. 

MS-112 

A Rodovia MS-112, com 200,9 km de extensão, se estende quase em paralelo com a BR-158, ligando Três Lagoas à Cassilândia, passando pelo município de Inocência e atendendo a uma das regiões de agronegócio no Estado. A rodovia, além de relevante rota de escoamento da produção agropecuária e de celulose, é um importante polo de integração comercial e de produção entre Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, São Paulo, Goiás e Minas Gerais.

BR-158 

A BR-158, que dá continuidade à MS-306 - rodovia recentemente concessionada-, é importante rota de escoamento da região Centro-Oeste. Dessa forma, a rodovia serve como acesso ao modal hidroviário do Mercosul, através da Hidrovia do Rio Tietê-Paraná, além de servir como rota rodoviária para os caminhões que buscam o porto Marítimo de Paranaguá e Santos. Serão concessionados 194,9 km da rodovia BR-158 garantindo e dando continuidade à qualidade e manutenção do pavimento e segurança viária da rota.

BR-436

Com extensão de 18,1 km, a BR-436 tem início e fim dentro do território sul-mato-grossense, atua como porta de acesso ao Estado de São Paulo, liga os municípios de Aparecida do Taboado (MS) e Rubinéia (SP) e faz parte deste importante rota de escoamento da produção. 

Nos trechos de concessão terão atendimentos médicos, mecânicos, de apoio aos caminhoneiros, entre outros, além de todas as atividades de controle operacional que estarão centralizadas no CCO - Centro de Controle Operacional que deverá ser implantado junto à sede da futura Concessionária, em Paranaíba.

(Matéria editada às 9h do dia 10/12 para correções). 

Jornal Midiamax