Política / Transparência

Justiça Eleitoral manda tirar do ar notícias falsas contra candidata à prefeita de Nioaque

Conteúdo distorcia representações movidas pela candidata Ilca Domingos (MDB) contra rival nas urnas e divulgação de pesquisa.

Jones Mário Publicado em 27/10/2020, às 19h06

Prédio do TRE-MS, em Campo Grande (Foto: Arquivo)
Prédio do TRE-MS, em Campo Grande (Foto: Arquivo) - Prédio do TRE-MS, em Campo Grande (Foto: Arquivo)

A juíza Larissa Luiz Ribeiro, da 45ª Zona Eleitoral de Nioaque, determinou a remoção de publicações com notícias falsas sobre a candidata à prefeita da cidade pelo MDB, Ilca Domingos.

Ilca Domingos ingressou com representação contra três pessoas que, segundo a candidata, publicaram “conteúdo ofensivo” em seus perfis no Facebook e em sites de Nioaque. As notícias falsas narravam que a emedebista teria tentado barrar “candidato de assentamento” e divulgação de pesquisa eleitoral.

Conforme sentença, Ilca Domingos de fato moveu ações na Justiça Eleitoral contra rival na corrida pela prefeitura, Ilson Bicudo (Rede), que seria o “candidato de assentamento”. Porém, segundo a juíza, a representação “não significa ‘colocar empecilho’ ao registro de candidatura do candidato”. A iniciativa contra Bicudo era por suposta propaganda eleitoral antecipada.

A candidata também moveu e conseguiu suspender divulgação de pesquisa eleitoral com irregularidades na metodologia“Logo, as publicações atacam a representante, com notícias falsas”, resumiu Larissa Ribeiro.

Além de mandar tirar do ar o conteúdo, a magistrada multou cada um dos envolvidos na divulgação em R$ 5 mil.

Jornal Midiamax