Política / Transparência

Ex-prefeito de Itaporã confirma que esposa recebeu auxílio porque está desempregada

Nas últimas eleições, ex-prefeito de Itaporã declarou ter R$ 371 mil em bens entre casa de 198 m², terreno de 437 m², carros e poupança.

Gabriel Maymone Publicado em 25/06/2020, às 17h52 - Atualizado às 18h12

Ex-prefeito de Itaporã, Wallas Milfont (Imagem: Divulgação)
Ex-prefeito de Itaporã, Wallas Milfont (Imagem: Divulgação) - Ex-prefeito de Itaporã, Wallas Milfont (Imagem: Divulgação)

O ex-prefeito de Itaporã, Wallas Milfont, confirmou que a esposa e ex-primeira dama do município, Patrícia Gonçalves da Silva Milfont, solicitou o pedido de auxílio emergencial de R$ 600.

Conforme o ex-prefeito de Itaporã, a esposa atende aos requisitos. “Ela preenche os requisitos da lei e foi selecionada. Ela é contribuinte do INSS e está desempregada”, informou Wallas, que hoje atua como advogado.

Wallas foi prefeito de Itaporã de 2013 a 2016. Ele disputou as últimas eleições pelo PDT, mas perdeu para Marcos Pacco (PSDB). Na ocasião, ele declarou possuir R$ 371.665,63 em bens, sendo uma casa de 198 m², avaliada em R$ 250 mil, um terreno de 437 m² em Itaporã, dois carros e R$ 9,6 mil na poupança.

Vale lembrar que as informações são todas oficiais, disponibilizadas pelo Portal da Transparência do Governo Federal, mantido pela Controladoria-Geral da União (CGU). O Ministério da Cidadania é responsável pela gestão e base de dados do programa assistencial criado por causa da pandemia do novo coronavírus, que causa Covid-19.

Midiamax incentiva o Controle Social

O Jornal Midiamax incentiva em Mato Grosso do Sul o ‘controle social’, que é a participação ativa da população no combate à corrupção com denúncias sobre suspeitas e fraudes no pagamento do Auxílio Emergencial.

Assim, no Portal da Transparência, você pode comunicar oficialmente ao Ministério da Cidadania com a ferramenta Fala.BR. Ou pode ainda indicar se alguém recebe um benefício indevidamente pelo link “Fique de Olho!”.

Achou suspeito? Avise os jornalistas do Midiamax:

No entanto, se quiser informar ao Midiamax sua suspeita, tenha certeza de que nossos jornalistas vão levantar os dados e levar às autoridades responsáveis com o máximo de responsabilidade e garantindo seu sigilo, que é protegido por lei. Nosso WhatsApp para receber denúncias é o 67 99207-4330.

Jornal Midiamax