Política / Transparência

Empresa terá 180 dias para reforçar contenção do dique em Porto Murtinho

A Agesul (Agência de Gestão de Empreendimentos) contratou a empresa Engenharia e Comércio Bandeirantes de forma emergencial, para reforçar a cortina de contenção do dique, em Porto Murtinho, distante 435 quilômetros de Campo Grande. Segundo a contratação direta, a obra de infraestrutura urbana vai custar R$ 1.630.676,50 e a empresa tem 180 dias consecutivos para […]

Renata Volpe Publicado em 06/05/2020, às 08h12

Erosão na margem do rio Paraguai, em Porto Murtinho. (Edicarlos Oliveira, Rádio Alto Paraguay)
Erosão na margem do rio Paraguai, em Porto Murtinho. (Edicarlos Oliveira, Rádio Alto Paraguay) - Erosão na margem do rio Paraguai, em Porto Murtinho. (Edicarlos Oliveira, Rádio Alto Paraguay)

A Agesul (Agência de Gestão de Empreendimentos) contratou a empresa Engenharia e Comércio Bandeirantes de forma emergencial, para reforçar a cortina de contenção do dique, em Porto Murtinho, distante 435 quilômetros de Campo Grande.

Segundo a contratação direta, a obra de infraestrutura urbana vai custar R$ 1.630.676,50 e a empresa tem 180 dias consecutivos para concluir o reforço. 

A barragem no rio Paraguai rompeu parcialmente em outubro do ano passado, deixando muita gente preocupada. Em dezembro, a empresa Schettini Engenharia Ltda foi contratada pela Agesul, para elaborar um projeto de recuperação e reforço de contenção no dique, pelo valor de R$ 427 mil.

O projeto ficou pronto em 60 dias e agora, sete meses depois de rompida, a barragem vai receber o reforço. Os contratos são sem licitação.

Jornal Midiamax