Política / Transparência

Decretos de suplementação somam R$ 25,6 milhões na Prefeitura de Campo Grande

Três suplementações que somam R$ 25.639.000,00 foram divulgadas nesta quinta-feira (8) no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). A suplementação, termo usado pela administração pública, basicamente, é quando um recurso é retirado de uma determinada área para aplicação em outra, ainda dentro do Poder Público. Uma delas é de R$ 18.216.000,00, recurso destinado ao FMS […]

Mayara Bueno Publicado em 08/10/2020, às 11h42 - Atualizado às 11h43

Brasão de Campo Grande na fachada da Prefeitura. (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax).
Brasão de Campo Grande na fachada da Prefeitura. (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax). - Brasão de Campo Grande na fachada da Prefeitura. (Foto: Henrique Arakaki, Jornal Midiamax).

Três suplementações que somam R$ 25.639.000,00 foram divulgadas nesta quinta-feira (8) no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande). A suplementação, termo usado pela administração pública, basicamente, é quando um recurso é retirado de uma determinada área para aplicação em outra, ainda dentro do Poder Público.

Uma delas é de R$ 18.216.000,00, recurso destinado ao FMS (Fundo Municipal de Saúde) – neste caso foi republicação para correção de erro quando foi publicada pela primeira vez. Outros R$ 3.348.000,00 vão para o Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano), Semed (Secretaria Municipal de Educação), FMS, Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), Sesde (Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social) e Gapre (Gabinete do Prefeito).

O último decreto desta edição é no valor de R$ 4.075.000,00 para Planurb, Funsat (Fundação Social do Trabalho) Agetec (Agência de Tecnologia) e Sas (Secretaria de Assistência Social). Algumas secretarias são citadas mais de uma vez, porque, em alguns casos, mesmo que seja direcionada para o mesmo setor, a verba é destinada um projeto específico.

Jornal Midiamax