Política / Transparência

Combate ao coronavírus: R$ 2,8 milhões em emendas são destinados a 14 cidades de MS

Recursos oriundos de emendas parlamentares que somam R$ 2,8 milhões foram liberados para auxiliarem 14 municípios sul-mato-grossenses nas ações de combate ao novo coronavírus. Foram R$ 200 mil depositados nas contas de cada uma das administrações, na quarta-feira (29). As emendas foram viabilizadas pelo coordenador da bancada federal, senador Nelsinho Trad (PSD),  e direcionadas...

Danúbia Burema Publicado em 30/04/2020, às 16h59 - Atualizado às 17h20

Recursos serão para custeio de 5 leitos de UTI para pacientes com Covid-19. (Divulgação)
Recursos serão para custeio de 5 leitos de UTI para pacientes com Covid-19. (Divulgação) - Recursos serão para custeio de 5 leitos de UTI para pacientes com Covid-19. (Divulgação)

Recursos oriundos de emendas parlamentares que somam R$ 2,8 milhões foram liberados para auxiliarem 14 municípios sul-mato-grossenses nas ações de combate ao novo coronavírus. Foram R$ 200 mil depositados nas contas de cada uma das administrações, na quarta-feira (29).

As emendas foram viabilizadas pelo coordenador da bancada federal, senador Nelsinho Trad (PSD),  e direcionadas ao custeio da saúde nas prefeituras de Amambai, Aparecida do Taboado, Aquidauana, Bonito, Campo Grande, Costa Rica, Ivinhema, Maracaju, Naviraí, Paranaíba, Rio Verde de Mato Grosso, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Três Lagoas.

“Cada uma recebeu R$ 200 mil para custeio dos serviços de assistência hospitalar e ambulatorial, ou seja, poderão pagar por serviços de manutenção, contas de luz, água, telefone, e serviços de terceiros, tais como limpeza”, explicou o senador. Há duas semanas, ele havia conseguido destinar R$ 1 milhão para auxiliar Caarapó, Cassilândia, Coxim, Dourados e Nova Andradina.

Os valores poderão ser utilizados na manutenção da prestação das ações e serviços públicos de saúde e ao funcionamento dos órgãos e estabelecimentos responsáveis pela implementação das ações e serviços públicos de saúde. Ficam vedados pagamentos de pessoal ou encargos. 

Jornal Midiamax