Política / Transparência

MPMS quer acabar com demora em filas de bancos de Campo Grande

O longo período aguardando atendimento em agências bancárias é uma situação que causa irritação na maioria das pessoas que precisam utilizar o serviço, devido ao desrespeito ao consumidor e seus direitos garantidos em lei. Diante disso, o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) abriu três inquéritos civis para apurar a situação ocorrida em […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 06/06/2019, às 08h30 - Atualizado às 08h57

None

O longo período aguardando atendimento em agências bancárias é uma situação que causa irritação na maioria das pessoas que precisam utilizar o serviço, devido ao desrespeito ao consumidor e seus direitos garantidos em lei.

Diante disso, o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) abriu três inquéritos civis para apurar a situação ocorrida em Campo Grande, conforme publicado na edição desta quinta-feira (6) do Diário Oficial da Instituição.

As investigações serão conduzidas pela 25ª Promotoria de Justiça, sob a tutela do promotor Fabrício Proença de Azambuja, e podem ser acompanhadas pelos interessados, com requisição dos documentos, indo à sede do MP, na rua da Paz, 134.

De acordo com a publicação no Diário Oficial, será apurado eventual desrespeito à decisão judicial e configuração de dano moral coletivo pela demora no atendimento das filas nas agências do Banco do Brasil, Santander e Bradesco da Capital.

O inquérito relativo ao Bradesco está consta registrado sob o número 06.2019.00000860-0, enquanto o do Banco do Brasil é o 06.2019.00000861-1. Já o número do procedimento relativo ao Santander é o 06.2019.00000862-2.

Jornal Midiamax