Política / Transparência

Reinaldo diz que faz igual MPE e TJ nos contratos de informática

Governo tenta reduzir tamanho dos contratos

Ludyney Moura Publicado em 06/07/2017, às 14h13

None

Governo tenta reduzir tamanho dos contratos

Durante agenda pública na manhã desta quinta-feira (6), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) respondeu aos questionamentos sobre a relação do Estado com empresas de TI (Tecnologia da Informação) investigadas pela Polícia Federal e MPE-MS (Ministério Público Estadual).

Segundo Reinaldo, o governo utiliza os mesmos parâmetros nas contratações de prestação de serviço de TI já usados pelo próprio MPE e TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).Reinaldo diz que faz igual MPE e TJ nos contratos de informática

“Estamos avançando na diminuição de contratos. Aquilo que é possível ser feito com nossa base própria está sendo feito. Estamos equacionando para redução de valores e permanência do serviço”, frisou o governador.

Além da extinção da carreira de servidores de informática, no final da gestão de André Puccinelli (PMDB), as empresas que prestam serviços ao governo estadual são acusadas pelo Ministério Público de utilizarem funcionários terceirizados em serviços exclusivos de efetivos.

Somente de 2012 até o começo deste mês de junho de 2017, o governo sul-mato-grossense repassou a quatro empresas de, que supostamente seriam do grupo do empresário João Baird, quase R$ 800 milhões. 

Jornal Midiamax