Política / Transparência

Prefeito diz que questionamentos de empresas ‘enrolam’ licitação para a Ernesto Geisel

Prazo de abertura de propostas foi adiado

Midiamax Publicado em 10/04/2017, às 15h07

None
marquinhos.jpg

Prazo de abertura de propostas foi adiado

Ao comentar hoje o adiamento do prazo de abertura das propostas para obras de drenagem e revitalização na Avenida Ernesto Geisel, o prefeito de Campo Grande, Marcos Marcelo Trad (PSD), admitiu que os trabalhos, aguardados desde 2011, quando o projeto foi elaborado,  podem ‘enrolar’ ainda mais. As intervenções são previstas para um trecho de 4,8 km da via, ao custo de R$ 57,7 milhões, com contrapartida de R$ 10 milhões do Município.

Trad citou que houve questionamento de duas empresas sobre o certame e que a situação pode parar na Justiça. “Essa coisas enrolam”, definiu.

O prefeito afirmou que essa burocracia também tem reflexos em outras áreas, citando a compra de medicamentos. “A gente tem dinheiro em caixa, mas não dá pra ter só dinheiro em caixa”, declarou, sobre os trâmites atrasarem os processos de compra.

Os editais para as obras na Ernesto Geisel, lançados em 10 de março, previam abertura das propostas em 17 de abril. Nesta segunda-feira, foi publicado adendo prorrogando o prazo para 10 de maio.

Indagado pelo Jornal Midiamax sobre os questionamentos apresentados, o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, explicou que eram relativos aos critérios técnicos para capacitação das empresas na disputa.

O adendo de hoje muda o prazo para apresentação de propostas justamente por detalhar esse aspecto da concorrência. Também há um novo tem sobre a comprovação de capacidade financeira das empreiteiras participantes da licitação.

Segundo o secretário, essas mudanças já estavam sendo estudadas antes mesmo dos questionamentos. Ele não soube informar o nome das empresas que apresentaram os  pedidos de informação.

Jornal Midiamax