Política / Transparência

MPE-MS arquiva inquérito sobre suposto nepotismo cruzado na Câmara

Conselheiros concordaram que não houve nepotismo nem irregularidades

Joaquim Padilha Publicado em 23/11/2017, às 14h50

None

Conselheiros concordaram que não houve nepotismo nem irregularidades

O Conselho Superior do MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) decidiu arquivar uma investigação que apurava possíveis irregularidades na contratação do filho do ex-governador André Puccinelli (PMDB), André Puccinelli Jr., pela Câmara Municipal de Vereadores.

A contratação foi realizada em 2014, época da instauração do inquérito sobre o caso. Puccinelli Jr., que exerce função de advogado e de professor de Direito na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), havia sido chamado para assumir cargo na Casa Legislativa.

Quem fez a denúncia ao MPE-MS foi uma assessora do ex-prefeito Alcides Bernal (PP). A denunciante pedia que fosse investigado o motivo da contratação, sendo que a Câmara já possuía procuradoria-jurídica, e queria saber qual o motivo para a Casa não divulgar a contratação em seu Portal da Transparência.MPE-MS arquiva inquérito sobre suposto nepotismo cruzado na Câmara

No MPE-MS, o caso foi investigado como nepotismo cruzado, em sigilo. As investigações concluíram que inexistiram irregularidades na nomeação de Puccinelli Jr. para cargo comissionado, tampouco nepotismo entre a Câmara e servidores da Prefeitura.

A relatora do caso, conselheira Mara Cristiane Crisóstomo Bravo, votou pelo arquivamento das investigações, o que foi concordado, por unanimidade, pelos outros conselheiros do MPE-MS. A deliberação do Conselho foi publicada nesta quinta-feira (23).

Jornal Midiamax