Política / Transparência

Portal da Transparência vai revelar detalhes do salário de servidores

Portal poderá ter informações sobre adicionais de salário

Evelin Cáceres Publicado em 03/08/2016, às 13h54

None
portal.jpg

Portal poderá ter informações sobre adicionais de salário

Após despencar no ranking da Transparência elaborado pelo Ministério Público Federal, a Prefeitura de Campo Grande deve lançar nesta quinta-feira (3) durante coletiva, o novo portal. Reformulado, ele deverá trazer até mesmo informações sobre os adicionais salariais dos servidores municipais, assim como descontos e renda líquida.

Em junho, quando o ranking foi divulgado pelo órgão federal, o secretário de Planejamento, Finanças e Controle, Disney Fernandes afirmou que o novo portal estaria no ar até setembro.

A avaliação passou de 5,20 para 4,10 fazendo com que a colocação despencasse de 23º colocação no Ranking da Transparência para 27º, posto mais baixo do pódio. Durante audiência pública na Câmara Municipal sobre o tema, o titular da Seplanfic informou que a página vai disponibilizar gráficos e todos os tipos de informações à população como por exemplo acesso à lista de obras paradas na cidade.

Aracajú (SE), Macapá (AP), Manaus (AM) e Palmas (TO), a únicas capitais que perdiam para Campo Grande, conseguiram recuperação. Nos últimos três anos a cidade foi administrada de forma fatiada. De janeiro de 2013 a março de 2014 o prefeito foi Alcides Bernal (PP).

Com a cassação de sue mandato quem assumiu o Paço foi o vice Gilmar Olarte (Pros) que foi afastado em 25 de agosto de 2015, mesmo dia que Bernal foi reconduzido ao cargo por decisão da Justiça. A primeira fase da avaliação feita pelo MPF foi divulgada em dezembro do ano passado.

Embora Campo Grande esteja em queda, Mato Grosso do Sul está em 12º lugar no ranking dos governos municipais de todo o Brasil. A média nacional era de 3,9 e agora está em 5,5.

A avaliação se baseou em questionário desenvolvido Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro, que selecionou as principais exigências legais e itens considerados “boas práticas”. 

Jornal Midiamax