Política / Transparência

Nepotismo: MPE pede exoneração de parentes de vereadores em Brasilândia

De acordo com o MPE, as contratações podem sugerir troca de favores

Midiamax Publicado em 08/04/2015, às 15h13

None
brasilandia.jpg

De acordo com o MPE, as contratações podem sugerir troca de favores

O MPE (Ministério Público Estadual) recomendou no Diário Oficial desta terça-feira (7) a exoneração de parentes de vereadores empregados na prefeitura de Brasilândia, distante 399 quilômetros de Campo Grande.

O pedido é feito ao prefeito da cidade, Jorge Justino Diogo. Segundo o MPE, a prefeitura promoveu a contratação para cargos em comissão e investiu em funções comissionadas parentes de vereadores e já existem decisões judiciais reconhecendo que a situação fere o princípio da moralidade administrativa.

As contratações em cargos de confiança ou temporários são alvo de investigação por nepotismo direto ou cruzado, segundo o inquérito civil 02/2014, que tramita no órgão. As contratações sugerem troca de favores, na qual o executivo poderia estar adquirindo o apoio dos representantes do Poder Legislativo municipal, segundo o MPE.

O prefeito tem até 60 dias para exonerar os parentes dos vereadores empregados em Brasilândia e até 65 dias para apresentar a lista dos exonerados ao Ministério Público. A reportagem entrou em contato com o prefeito para ouvir seu posicionamento sobre a recomendação, mas a informação repassada é de que ele estaria em uma reunião e não poderia atender a ligação. 

Jornal Midiamax