Política / Justiça

Disputa por vagas de juiz do TJMS com salários de mais de R$ 18 mil reúne milhares

As 24 vagas para juízes substitutos do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) reuniu 2.689 candidatos no início da tarde deste domingo (29) em uma universidade de Campo Grande. Por todos os cantos, candidatos de todos os lugares, com malas, procuravam saber sobre o ensalamento. Afinal, são R$ 18.610,06 de salário inicial. […]

Arquivo Publicado em 29/07/2012, às 17h26

None
1755466350.jpg

As 24 vagas para juízes substitutos do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) reuniu 2.689 candidatos no início da tarde deste domingo (29) em uma universidade de Campo Grande.


Por todos os cantos, candidatos de todos os lugares, com malas, procuravam saber sobre o ensalamento. Afinal, são R$ 18.610,06 de salário inicial.


De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal, são candidatos de São Paulo, com 595 pessoas concorrendo, além do Paraná, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso no topo com maior número de inscritos.


O concurso é composto por cinco etapas, sendo as duas primeiras realizadas pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/PR) e, de acordo com o edital, esta etapa do concurso é composta por 100 questões de múltipla escolha, com cinco alternativas cada uma.


Vários candidatos se esqueceram de ler o edital e, conforme o artigo 18, não poderiam realizar as provas com bermuda. Outros esqueceram documentos e voltaram para casa para buscá-los ou trocar de roupa. Não foi registrado, porém, nenhum candidato que tenha perdido a prova por causa do atraso.

Segundo o TJMS, a primeira etapa consiste em prova objetiva seletiva; e na segunda serão aplicadas provas escritas e de sentença – ambas de caráter eliminatório e classificatório. Na terceira etapa, com caráter eliminatório, os organizadores farão uma sindicância da vida pregressa, investigação social do candidato, exame de sanidade física e mental, além de exame psicotécnico. A quarta etapa será composta pela entrevista e pela prova oral e na quinta etapa serão avaliados os títulos apresentados. Todas as etapas serão realizadas em Campo Grande.

Os juízes substitutos nomeados e empossados serão inscritos, de ofício, na Escola Judicial de Mato Grosso do Sul (EJUD/MS) para curso preparatório com duração de três meses. O presidente do Tribunal de Justiça designará os juízes substitutos para atuar como coadjuvantes nas varas da Capital. Ao fim do curso, cada juiz será avaliado e, se aprovado, designado para atuar ou auxiliar em comarcas ou varas, por determinação do Conselho Superior da Magistratura.

Jornal Midiamax