Política

Universitários paraguaios criam galeria de políticos corruptos

Ação estudantil também denuncia reitores, promotores e juízes com cartazes expostos no campus da Universidade Nacional de Assunção

Marcos Morandi Publicado em 23/09/2021, às 10h52

Reitor da universidade está entre os criticados pelos estudantes
Reitor da universidade está entre os criticados pelos estudantes - Antonia Delvalle Castillo

Uma galeria com fotos de vários políticos, promotores, juízes e outros acusados ​​de peculato e corrupção foi instalada em frente ao campus da UNA (Universidade Nacional de Assunção), em San Lorenzo. O protesto foi motivado pelo julgamento dos reitores da instituição, Froilán Peralta e María del Carmen Martínez.

O processo contra os dois administradores da UNA teve início em 24 de setembro de 2015 após uma manifestação estudantil conhecida como “UNA não cale a boca”. Depois de seis anos, eles enfrentam julgamento oral e público.

Froilán Peralta é processado por violação de confiança e indução de um subordinado a um ato punível (cobrança indevida de taxas), conforme publicação do ABC Color.  “Hoje temos com esta galeria de fotos um ato de recordação do dia da acusação”, disse a estudante María Ester Roa, que lidera as manifestações.

Segundo a manifestante, esse processo já estaria encerrado há muitos anos “e como de costume no Paraguai, tudo isso era para prescrever, mas graças à pressão dos cidadãos, agora ele está sendo julgado”.

Jornal Midiamax