Política

Sobre ‘fecha tudo’, Kemp diz ser medida extrema, mas necessária

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) considerou o ‘fecha tudo’ na próxima semana em Campo Grande, uma medida extrema, porém necessária para tentar combater o avanço da pandemia em Campo Grande.  Após reunião com secretariado na tarde da última quinta-feira (18), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) descartou implantar lockdown em Campo Grande. Em contrapartida, para […]

Renata Volpe Publicado em 19/03/2021, às 11h23 - Atualizado às 11h28

Deputado Pedro Kemp. (Reprodução, TV Alems)
Deputado Pedro Kemp. (Reprodução, TV Alems) - Deputado Pedro Kemp. (Reprodução, TV Alems)

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) considerou o ‘fecha tudo’ na próxima semana em Campo Grande, uma medida extrema, porém necessária para tentar combater o avanço da pandemia em Campo Grande. 

Após reunião com secretariado na tarde da última quinta-feira (18), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) descartou implantar lockdown em Campo Grande. Em contrapartida, para frear o avanço da pandemia na cidade, o prefeito determinou antecipação de feriados na semana que vem.

De acordo com o prefeito, dos dias 22 a 26 de março, a partir da próxima segunda-feira até sexta-feira, serão antecipados feriados dos dias 2 e 21 de abril, 3 de junho, 26 de agosto e 7 de setembro. Nestes dias, só poderão funcionar serviços essenciais durante 24 horas. Segundo o prefeito, o comércio que não se enquadra em serviço essencial não poderá abrir.

Com relação a isso, Kemp afirmou que é um momento de colapso da saúde e avanço da pandemia na Capital. “Penso que junto a essa medida, tanto o Governo do Estado quanto a prefeitura devem propor medidas emergenciais para apoiar comerciantes e autônomos em dificuldades”.

Jornal Midiamax