Política

Sancionado, novo Prodes promete mais oportunidade para pequenos empresários de Campo Grande

Entre as principais mudanças, está a repactuação entre os empresários e a administração

Empresários que investirem em ações sustentáveis podem receber incentivo adicional.
Empresários que investirem em ações sustentáveis podem receber incentivo adicional. - Foto: Arquivo Midiamax.

Nesta sexta-feira (15), foi sancionado o Prodes (Programa de Desenvolvimento Econômico e Social de Campo Grande). Com as reformas, o programa promete dar mais oportunidades para micro e pequenos empresários da Capital.

Conforme o prefeito Marquinhos Trad (PSD), o programa traz ‘justiça social' para os empreendedores de pequeno, médio e grande porte. Isso porque, anteriormente, 92% dos pedidos que chegavam até o Prodes eram de empresários de grande porte, segundo levantamento da Sidagro (Secretaria Municipal de Inovação Desenvolvimento Econômico e Agronegócio).

Ou seja, apenas 8% dos micro e pequenos foram até a prefeitura para tentar o Prodes. "Não é justo e é por isso que o Carlão, que vem do comunitário, encontrou a mim, muito próximo do seu entendimento", lembrou o prefeito. Ele destacou que a pandemia já foi prejudicial aos pequenos empreendedores.

Por fim, o prefeito agradeceu aos vereadores, que aprovaram o projeto de reforma do Prodes por unanimidade. Além disso, fez menção de agradecimento ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e à ministra Tereza Cristina (filiada ao DEM, que se fundiu com PSL para criação do União Brasil).

Presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande, o vereador Carlos Augusto Borges (PSB), afirmou que o Prodes novo traz “mais geração de emprego de renda”. Além disso, comentou sobre a unanimidade da Casa durante a votação do projeto. "Foram 28 votos favoráveis, todos os vereadores votaram a favor, com o mesmo pensamento de ver a cidade crescer". Lembrou que seriam 29, mas ele não votou devido à presidência.

Já o secretário de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio, Rodrigo Terra, destacou que existem duas mudanças destacadas no Prodes sancionado. “Agora o programa olha para os micro e pequenos empresários”, disse.

A outra mudança é para “corrigir problemas que percebemos, o principal deles era a repactuação”. Assim, disse que também foi criada uma “contribuição de 5% de tudo que o empresário recebe de benefícios que vão para um fundo”.

Entre as alterações, estão ainda os incentivos adicionais. "Aqueles empresários que tiverem visão ambiental, terão um incentivo adicional", afirmou o secretário. Presente no evento, o deputado federal Vander Loubet (PT) apontou que “esse Reviva traz mais transparência, inclui micro e pequeno empreendedor de forma bem clara neste programa”.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Jaime Verruck, disse que a economia está em constante mudança, “então temos que modernizar nossas leis". Afirmou que, além do Prodes, o governo do Estado possui projetos de investimento na Capital. "Aporte de recursos do Fundersul, revitalização e implantação do porto Seco”, citou.

Estiveram presentes na cerimônia de sanção os secretários da administração municipal, vereadores de Campo Grande, empresários de pequenas e grandes empresas e a população em geral da Capital.

Jornal Midiamax