Política

Projeto de lei com reajuste salarial da PM e do Corpo de Bombeiros é aprovado em MS

Reajuste e adequações nas carreiras passaram pela primeira votação

Renata Volpe Publicado em 02/12/2021, às 10h50

Deputados aprovaram projeto de lei por unanimidade
Deputados aprovaram projeto de lei por unanimidade - Reprodução

Projeto de lei com reajuste salarial dos policiais militares e bombeiros de Mato Grosso do Sul e adequações na carreira, foi aprovado em primeira discussão nesta quinta-feira (2). 

O deputado Coronel David (sem partido) fez o pedido para incluir a proposta em votação na última quarta-feira (1º). Ele afirmou que o projeto original precisou ser retirado de pauta, pois poderia prejudicar a carreira da forma como estava. “O projeto foi retirado e agora voltou para pauta, não só com o reajuste dos servidores, mas com algumas adequações feitas”.

Já Lídio Lopes (Patriota), afirmou que com a aprovação, ganha a Assembleia e ganham os servidores. Assim como Felipe Orro (PSDB) que comemorou a aprovação em primeira votação. O deputado Zé Teixeira (DEM) disse ser um projeto muito importante, assim como o da educação. “A educação foi atendida e a segurança pública defende nossa vida e família e Mato Grosso do Sul é exemplo no Brasil em segurança”.

Segundo o projeto de Lei Complementar, são duas tabelas com os salários dos policiais e bombeiros no Estado. Na tabela A, as remunerações vão variar entre R$ 3.920,03 no cargo de soldado até R$ 22.120,49 no posto de coronel. Já na tabela B, os salários variam de R$ 5.005,05 para soldado e R$ 34.436,43 no posto de coronel.

A ajuda de custo para categoria também foi dividida em duas tabelas. Na A, o coronel vai receber R$ 3.827,36 e o soldado R$ 729,67. Já na tabela B, a ajuda de custo para o Aspirante Inicial é de R$ 9.050,16 e aluno soldado é de R$ 2.252,26.

Jornal Midiamax