Política

Prefeito de Nova Alvorada do Sul é denunciado à Câmara por contratar trabalhadores ‘por fora’

Investida pode levar à abertura de uma comissão processante e até mesmo à cassação de José Paulo Paleari (DEM)

Jones Mário Publicado em 01/06/2021, às 17h43

Equipe de limpeza em rua de Nova Alvorada do Sul
Equipe de limpeza em rua de Nova Alvorada do Sul - Reprodução/Facebook

O prefeito de Nova Alvorada do Sul José Paulo Paleari (DEM) foi denunciado à Câmara Municipal por suposta contratação informal de trabalhadores para varrição, poda e pintura de meio-fio. A denúncia pode levar à abertura de uma comissão processante e, caso constatadas irregularidades, à cassação do democrata.

O pedreiro Vanildo Elias de Oliveira é quem revelou o caso aos vereadores. Segundo seu relato, ele foi procurado em dezembro do ano passado, por uma pessoa que hoje é servidor comissionado da Secretaria Municipal de Obras, para recrutar 40 trabalhadores para o serviço. A promessa foi de que toda a equipe seria contratada formalmente.

Os trabalhos teriam começado em 4 de janeiro. No dia seguinte, a pedido do servidor da prefeitura, a maior parte da equipe foi cortada, sobrando apenas seis trabalhadores, além de Oliveira, responsável por coordenar o serviço.

Apesar da promessa, ninguém foi contratado. Os trabalhadores recebiam diárias de R$ 50, pagas a cada 15 ou 20 dias. Vanildo Elias de Oliveira, porém, não teria recebido nada. No fim de março ele deixou a função, “sem mais condições financeiras e desestabilizado emocionalmente”, conforme narra na denúncia.

De acordo com o pedreiro, a informalidade na relação da prefeitura com os trabalhadores também implicava na guarda dos materiais comprados para o serviço de limpeza. Os equipamentos ficavam na casa de Oliveira, e não na Secretaria de Obras.

O servidor comissionado teria tentado obter os recibos de pagamentos efetuados aos trabalhadores, feitos voluntariamente pelo pedreiro, que não os repassou. Vanildo Elias de Oliveira contou ainda que lhe foram oferecidos R$ 2,6 mil para que ele “esquecesse o assunto” da contratação informal.

A denúncia foi protocolada na Câmara de Vereadores de Nova Alvorada do Sul no último dia 28 de maio. O documento ainda não foi lido em sessão.

Em resposta à reportagem, o prefeito Paleari reforçou que não havia sido empossado quando os contatos iniciais para o serviço foram feitos. “Eu não era prefeito, não houve essa contratação, não tem documento assinado por mim, não tem nada a meu respeito”, disse. Ainda conforme o democrata, a denúncia tem motivação meramente política.

Jornal Midiamax