Política

Não é justo que cortem na carne ainda mais, diz deputado sobre ‘fecha tudo’ em Campo Grande

O deputado estadual Capitão Contar (PSL) disse não ser justo ‘cortar na carne ainda mais’ dos empresários de Campo Grande, com o ‘fecha tudo’ na próxima semana.  Após reunião com secretariado na tarde da última quinta-feira (18), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) descartou implantar lockdown em Campo Grande. Em contrapartida, para frear o avanço da […]

Renata Volpe Publicado em 19/03/2021, às 10h20

Deputado estadual, Capitão Contar (PSL). (Divulgação)
Deputado estadual, Capitão Contar (PSL). (Divulgação) - Deputado estadual, Capitão Contar (PSL). (Divulgação)

O deputado estadual Capitão Contar (PSL) disse não ser justo ‘cortar na carne ainda mais’ dos empresários de Campo Grande, com o ‘fecha tudo’ na próxima semana

Após reunião com secretariado na tarde da última quinta-feira (18), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) descartou implantar lockdown em Campo Grande. Em contrapartida, para frear o avanço da pandemia na cidade, determinou a antecipação de feriados na semana que vem. 

De acordo com Contar, a situação é delicada, tanto para a saúde pública, a capacidade produtiva e manutenção das atividades e empregos. “A sobrecarga das UTIs é o principal argumento para lockdown. Como evitar ou combater essa sobrecarga? Essa é a questão! É necessário cooperação de todas as pessoas evitando o contágio e foco no tratamento precoce e correta orientação e disponibilidade medicamentosa”.

Ainda segundo o parlamentar, está comprovado que o tratamento precoce evita que o paciente evolua para estágios críticos de infecção ou que acabe entubado em uma UTI. “Antes de lockdown, é preciso cobrar para que os medicamentos sejam aplicados, enquanto não temos 100% de vacinas. Os comerciantes estão fazendo sua parte, investindo e se adaptando para atender com toda segurança. Não é justo que cortem na carne ainda mais”.

Jornal Midiamax