Política

‘Medida de bom senso’, diz presidente da Comissão de Saúde da Câmara sobre antecipação de feriados

Dr. Sandro Benites (Patriota) avalia que fechamento de serviços não essenciais por uma semana é solução 'de mais bom senso e equilibrada'.

Jones Mário Publicado em 18/03/2021, às 17h59

Vereador Dr. Sandro Benites, do Patriota (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)
Vereador Dr. Sandro Benites, do Patriota (Foto: Izaias Medeiros/CMCG) - Vereador Dr. Sandro Benites, do Patriota (Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Para o vereador Dr. Sandro Benites (Patriota), a antecipação de feriados anunciada pelo prefeito Marquinhos Trad (PSD) é a medida “de mais bom senso” para tentar conter a escalada de casos, mortes e ocupação de leitos pela covid-19 em Campo Grande.

“Foi uma medida acertada, uma tentativa de reduzir. Os números são drásticos. Acho que foi a medida de mais bom senso e equilibrada para esse momento de caos que estamos vivendo”, pontuou o parlamentar. Benites é presidente da Comissão Permanente de Saúde da Câmara.

O vereador ainda pontuou que espera a publicação do decreto para avaliar a definição de que serviços serão considerados essenciais.

Após reunião com secretariado na tarde de hoje (18), o prefeito Marquinhos Trad (PSD) descartou implantar lockdown em Campo Grande. Em contrapartida, para frear o avanço da pandemia na cidade, determinou a antecipação de feriados na semana que vem.

De acordo com o prefeito, dos dias 22 a 26 de março, da próxima segunda até sexta-feira, serão antecipados os feriados dos dias 2 e 21 de abril, 3 de junho, 26 de agosto e 7 de setembro. Nestes dias, só poderão funcionar serviços essenciais durante 24 horas. Segundo Marquinhos, o comércio não essencial não poderá abrir.

Ainda de acordo com o prefeito, não foi decretado lockdown na cidade porque a avaliação é de que haverá diminuição do contágio ao restringir o horário de circulação das pessoas com a antecipação dos feriados.

São considerados serviços essenciais supermercados, farmácias e postos de combustíveis. O detalhamento sobre funcionamento de restaurantes e conveniências deve constar no novo decreto que a prefeitura de Campo Grande deve publicar até sexta-feira (19).

Jornal Midiamax