Política

Mais de 31 mil eleitores de Sidrolândia vão às urnas neste domingo eleger novo prefeito

Eleição suplementar é resultado da cassação do registro de candidatura do mais votado em 2020

Danúbia Burema Publicado em 13/06/2021, às 07h16

None

Mais de 31 mil eleitores de Sidrolândia estão indo às urnas neste domingo (13) eleger o novo prefeito. A eleição suplementar é realizada após impugnação da candidatura de Daltro Fiúza, eleito em 2020. Interrompida em função da pandemia, a campanha contou com o falecimento de um candidato a vice-prefeito, que contraiu Covid-19.

Para garantir a biossegurança dos eleitores, o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) recomenda que os eleitores levem as próprias canetas para assinarem alista de comparecimento. A Justiça Eleitoral exigirá o uso de máscaras nos 20 locais de votação e 121 seções eleitorais, bem como obediência ao distanciamento mínimo de 1 metro e que se evite o contato físico.

Até as 11h, a prioridade de votação será dada às pessoas com mais de 60 anos –os demais não serão proibidos de votar nesse horário, mas se pede que compareçam às urnas mais tarde a fim de evitar contato com um público mais vulnerável à Covid-19.

Foram mobilizados 396 mesários, 50 auxiliares de juízo, 10 servidores de cartório e 55 policiais para a operacionalização da votação, envolvendo desde a operação das urnas e fiscalização de prática de boca de urna e outros crimes eleitorais. Todos receberam, pelo menos, a primeira dose de vacinas contra a Covid-19, fornecidas pela Secretaria de Estado de Saúde.

Disputam a vaga a atual prefeita interina, Vanda Camilo (Progressistas), e o ex-prefeito e ex-deputado estadual Enelvo Felini (PSDB). A divulgação do resultado das Eleições está prevista para às 19h30 deste domingo.

Jornal Midiamax