Política

Indicação ao TST teve crivo de Tereza Cristina, aponta Bolsonaro a produtores de MS

Presidente criticou tribunais trabalhistas e disse que é difícil ser patrão no Brasil

Renata Volpe e Evelin Cáceres Publicado em 14/05/2021, às 12h20

Bolsonaro em discurso no município de Terenos
Bolsonaro em discurso no município de Terenos - Foto: Marcos Ermínio, Midiamax

A indicação do ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho), Amaury Rodrigues Pinto Júnior, foi feita pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM), segundo informou o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido).

Bolsonaro disse na manhã desta sexta-feira (14), aos produtores rurais do assentamento Santa Mônica, em Terenos, que conheceu Amaury por telefone e indicações. “A Tereza Cristina me ajudou a me apresentar ele a mim. Amaury, quero que você me faça mudar o que tenho falado há anos como deputado federal: não é fácil ser patrão no Brasil”.

O presidente disse ainda querer igualdade nas decisões que servem de jurisprudência nos tribunais estaduais e que sejam justas. “Não pendendo muito para um lado ou para o outro, só assim podemos pensar em desenvolvimento”.

O presidente Jair Messias Bolsonaro indicou o nome de Amaury Rodrigues Pinto Junior, desembargador do TRT (tribunal Regional do trabalho) da 24ª Região, em Campo Grande, para sabatina no Senado Federal, a partir da qual deverá ocupar o cargo de ministro do TST (Tribunal Superior do Trabalho). 

A partir de agora, o magistrado deverá ser sabatinado no Senado, dentro da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). Amaury deverá ocupar a vaga deixada pelo ministro Márcio Eurico Vitral Amaro, que deixou o posto em decorrência de aposentadoria. Amaro também era do TRT de MS.

Acompanhado

Acompanharam a agenda do presidente em Terenos autoridades como o o prsidente do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) Carlos Eduardo Contar, Jaime Verruck, os senadores Nelsinho Trad (PSD) e Soraya Thronicke (PSL), os deputados federais Luiz Ovando (PSL) e Beto Pereira (PSDB), o deputado estadual Coronel David, o presidente da Alems (Assembleia Legislativa e Mato Grosso do Sul) Paulo Corrêa (PSDB), o presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães, o novo superintendente da Polícia Federal de MS Chang Fan, Rodolfo Nogueira da Embratur e Costa Neto, presidente da Conab.

Jornal Midiamax