Política

Com previsão de R$ 4,6 bilhões, LDO de Campo Grande será analisada pelos vereadores nesta 3ª

Mayara Bueno Publicado em 22/06/2021, às 07h50

Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande
Vereadores durante sessão na Câmara Municipal de Campo Grande - (Foto: Reprodução/Facebook)

Os vereadores de Campo Grande votam, nesta terça-feira (22), a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) de 2022. O projeto esboça os investimentos, receitas e despesas previstos para o próximo exercício financeiro. 

Serão duas sessões para análise da peça, sendo que, a primeira, será a reunião regular, que começa por volta das 9h. Depois da leitura do parecer pelo relator da peça, vereador Betinho (Republicanos), os parlamentares a analisam em primeira discussão. Em seguida, a sessão é encerrada e uma nova, extraordinária, é aberta para conclusão da votação.

Segundo o projeto, a estimativa é de receita de R$ 4.669.218.551,82 e, em renúncia fiscal, R$ 24.694.545,30 – neste caso, é o dinheiro que deixa de entrar nos cofres municipais por isenção fiscal a alguns setores como o do transporte coletivo.

Neste ano, a previsão é de receita na ordem de R$ 4.651.921.451,00. Ainda de acordo com o projeto sobre o ano que vem, o município afirma que usou como critério, para cálculo, projeção orçamentária do governo federal, ‘associadas à série histórica de crescimento, novas perspectivas de operações de crédito e os impactos que a pandemia trouxe para economia e contas da cidade’.

A medida foi protocolada em 15 de abril e precisa ser lida em plenário. Foram anexadas á proposta 19 emendas e uma delas prevê margem de 15% para a Prefeitura de Campo Grande mexer no orçamento sem autorização da Casa de Leis. Até então, este limite é de 5%.

Jornal Midiamax