Política

Com emenda, Hospital do Câncer deve receber R$ 400 mil para compra de equipamentos hospitalares

Senadora Soraya Thronicke (PSL) indicou emenda ao Orçamento Geral da União

Renata Volpe Publicado em 10/05/2021, às 11h19

Senadora Soraya Thronicke (PSL)
Senadora Soraya Thronicke (PSL) - Arquivo, Midiamax

O Hospital do Câncer de Campo Grande Alfredo Abrão, deve receber R$ 400 mil para compra de equipamentos hospitalares para as alas que estão sendo construídas, resultando em 180 novos leitos. O dinheiro é indicação da senadora Soraya Thronicke (PSL), com emenda ao Orçamento Geral da União.

Mesmo com a pandemia da Covid-19, o hospital precisa manter os atendimentos dos pacientes com a doença. “Como o hospital é uma entidade filantrópica, beneficente e sem fins lucrativos mantida pela Fundação Carmem Prudente de Mato Grosso do Sul, sei das dificuldades e da necessidade e importância para a população em se manter a continuidade dessa prestação de serviço de qualidade aos pacientes”, disse a senadora.

O Hospital de Câncer é especializado em oncologia no Mato Grosso do Sul, tendo médicos e profissionais de enfermagem de alta qualidade que atendem 98% de pacientes oriundos do SUS (Sistema Único de Saúde). “A unidade de saúde disponibiliza para a população do Estado consultas, exames, cirurgias, medicações, quimioterapias e radioterapias e, nesse sentido, precisa de todos os nossos esforços para continuar atendendo. Por isso, procuro, desde 2019, quando assumi o meu mandato, destinar recursos para as instituições que oferecem tratamento contra o câncer”, afirmou Soraya.

Sete andares da unidade estão sendo concluídos, segundo o presidente do Hospital de Câncer de Campo Grande, Amilcar Silva Júnior. “Os R$ 400 mil serão utilizados para a compra de equipamentos hospitalares para preparar essas novas alas. Com o recurso, vamos equipar esses sete andares, criando mais 180 novos leitos”.

O 6º e o 7º andares do hospital serão destinados para a pediatria. “Nos dois últimos andares, vamos atender apenas crianças com câncer”, reforçou o presidente.  

Atualmente, o Hospital de Câncer de Campo Grande tem 59 leitos, distribuídos entre enfermarias clínica e cirúrgica, UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), pronto atendimento e day clinic – quando são realizados procedimentos e cirurgias de pequeno e médio porte com alta no mesmo dia. Além disso, a unidade conta com 16 consultórios amplos, modernos e climatizados, centro cirúrgico, central de materiais esterilizados, área de exames laboratoriais e de imagens, farmácia, áreas de quimioterapias e radioterapias e demais dependências.

Jornal Midiamax