Política

Com covid-19, Cabo Almi reage bem a tratamento com antibióticos e é medicado para controlar pressão

Deputado estadual continua internado em UTI, entubado, em estado grave

Jones Máro Publicado em 09/05/2021, às 17h52

Deputado estadual Cabo Almi, do PT de Mato Grosso do Sul
Deputado estadual Cabo Almi, do PT de Mato Grosso do Sul - Divulgação/ALMS

Internado em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após ser diagnosticado com covid-19, o deputado estadual Cabo Almi (PT) passou a reagir melhor ao tratamento com antibióticos. Conforme último boletim médico, divulgado na tarde de hoje (9) pelo Hospital da Cassems de Campo Grande, a medicação tem ajudado o parlamentar a melhorar da infecção.

O petista continua sedado e entubado, em estado grave, mas considerado estável. Ele não sofreu intercorrências, tampouco teve febre nas últimas 24 horas.

Segundo o boletim, Cabo Almi passou a ser medicado também para controlar a pressão arterial, que estava muito baixa. As doses serão reduzidas, bem como o suporte do respirador, à medida que o deputado tolerar.

Depois de ser pronado (colocado de barriga para baixo) no sábado (8), para melhorar a oxigenação, o parlamentar de 58 anos retornou à posição normal e não precisou de nova manobra.

Ainda não há previsão de extubação e consequente alta médica, por enquanto.

Cabo Almi está hospitalizado desde sexta-feira (7). O petista tinha 50% dos pulmões comprometidos quando do diagnóstico confirmado para covid-19.

Jornal Midiamax