Política

Anulação das condenações do ex-presidente Lula muda cenário do PT em MS

A anulação das condenações do ex-presidente Lula, muda o cenário político para o PT em Mato Grosso do Sul, segundo avaliação interna partidária. Com isso, os dirigentes da sigla já se movimentam para ter candidato ao governo estadual em 2022. De acordo com o presidente regional do PT no Estado, Vladimir da Silva Ferreira, a […]

Renata Volpe Publicado em 25/03/2021, às 12h23 - Atualizado às 13h10

Bandeiras do PT. (Reprodução/Dourados)
Bandeiras do PT. (Reprodução/Dourados) - Bandeiras do PT. (Reprodução/Dourados)

A anulação das condenações do ex-presidente Lula, muda o cenário político para o PT em Mato Grosso do Sul, segundo avaliação interna partidária. Com isso, os dirigentes da sigla já se movimentam para ter candidato ao governo estadual em 2022.

De acordo com o presidente regional do PT no Estado, Vladimir da Silva Ferreira, a liberação do Lula muda o cenário político. “Com isso, o PT se fortalece. Estamos com essa disposição”, avalia.

Ferreira fala ainda que já estão sendo feitas reuniões virtuais e busca alianças com partidos do centro e da esquerda. “Queremos construir uma frente para 2022 e lançar um nome para o governo. Também vamos construir uma chapa forte de candidatos a deputado estadual e federal”.

Questionado quem poderia disputar a eleição estadual, o presidente afirmou que será preciso entrar em consenso com as alianças. “Queremos construir uma frente com os partidos de esquerda. Vamos fazer uma discussão com o PCdoB, PSOL, PSB, Rede”.

Segundo Vladimir, Zeca do PT é um nome forte no partido. “Foi governador por dois mandatos, vereador mais votado da história de Campo Grande e deputado federal. Se ele se propor a esse desafio, pode ser o nome sim. Ele é nosso comandante”, afirma. 

Jornal Midiamax