Política

PSD vai para disputa à reeleição com 9 partidos aliados em Campo Grande, diz presidente

O PSD do prefeito Marquinhos Trad vai para disputa à releição com 9 partidos aliados, segundo o presidente do partido em Campo Grande, o secretário de Governo, Antônio Lacerda. O período de convenção partidária, quando são confirmadas candidaturas e apoios, terminou na quarta-feira (16). O prefeito de Campo Grande terá aliança com PSB, PTB, PSDB, […]

Mayara Bueno Publicado em 17/09/2020, às 12h33 - Atualizado às 15h50

Presidente do PSD, Antonio Lacerda (Foto: Leonardo de França/Arquivo).
Presidente do PSD, Antonio Lacerda (Foto: Leonardo de França/Arquivo). - Presidente do PSD, Antonio Lacerda (Foto: Leonardo de França/Arquivo).

O PSD do prefeito Marquinhos Trad vai para disputa à releição com 9 partidos aliados, segundo o presidente do partido em Campo Grande, o secretário de Governo, Antônio Lacerda. O período de convenção partidária, quando são confirmadas candidaturas e apoios, terminou na quarta-feira (16).

O prefeito de Campo Grande terá aliança com PSB, PTB, PSDB, Republicanos, PCdoB, Cidadania, Patriota, que inclusive tem participação com a candidata à reeleição como vice-prefeita, Adriane Lopes. Ainda, Democrata e Rede. “O nome dessa coligação é Avançar e Fazer Mais, ontem tivemos as últimas convenções, confirmando apoios e alianças a este arco nosso”.

Com restrições causadas pela pandemia de coronavírus, a busca pela reeleição apostará na campanha digital e em reuniões pequenas dentro dos protocolos de saúde. “Distanciamento, máscara e higienização das mãos, quem cumpre isso, tem possibilidade de ficar junto”.

Para o presidente, a impossibilidade de aglomeração vai marcar as eleições 2020, mas só confirma que, ao longo do tempo, os pleitos eleitorais sofrem modificações. Exemplos disso são ‘showmícios’ que já não são mais permitidos há anos, entre outras mudanças. Agora, a predominância da campanha será do meio digital.

“Nós vamos da tecnologia para mostrar o que somos, o que fizemos, o que não fizemos e o motivo, mostraremos nos próximos meses. Existem instrumentos para isso, quem tiver mais criatividade para usar”.

Jornal Midiamax