Política

Promotor que se declarou suspeito em investigações é transferido para Rio Brilhante

Ainda nesta terça-feira (25), o promotor de Justiça Alexandre Rosa Luz deve assumir cargo na 2ª Promotoria de Justiça da comarca de Rio Brilhante. Anteriormente, Luz trabalhava na 1ª Promotoria de Nova Andradina. O promotor se declarou suspeito em investigações que envolvem a Prefeitura de Nova Andradina, sobre a queda de uma ponte. O pedido […]

Dândara Genelhú Publicado em 25/08/2020, às 15h15

Foto: Reprodução/ PMNA/ João Cláudio.
Foto: Reprodução/ PMNA/ João Cláudio. - Foto: Reprodução/ PMNA/ João Cláudio.

Ainda nesta terça-feira (25), o promotor de Justiça Alexandre Rosa Luz deve assumir cargo na 2ª Promotoria de Justiça
da comarca de Rio Brilhante. Anteriormente, Luz trabalhava na 1ª Promotoria de Nova Andradina. O promotor se declarou suspeito em investigações que envolvem a Prefeitura de Nova Andradina, sobre a queda de uma ponte.

O pedido de transferência foi aceito e oficializado em 12 de agosto, no DOMPMS (Diário Oficial do Ministério Público de Mato Grosso do Sul). Assim, a remoção de Luz da 1ª Promotoria de Nova Andradina se deu “pelo critério de antiguidade, e promoção, pelo critério de merecimento”. Então, por unanimidade do Conselho, o promotor foi transferido para a comarca de Rio Brilhante.

Em 21 de agosto, Luz assinou um despacho em que se considerava suspeito para dar andamento nas investigações da queda da ponte sobre o córrego Umbaracá, em Nova Andradina. O caso aconteceu em dezembro de 2019. “Dou-me por suspeito para tratar dessa situação e solicito que após as comunicações necessárias, encaminhe-se os autos ao substituto automático”, afirmou em despacho.

A declaração foi assinada um dia após procurador e ouvidor do Ministério Público, Olavo Monteiro Mascarenhas de Moraes, encaminhar um pedido de providências ao procurador. Pois, a ouvidoria do Ministério Público de Mato Grosso do Sul recebeu denúncias de um militar da reserva e solicitou providências da comarca da cidade sobre o caso.

O promotor não deu explicações sobre quais seriam os motivos da declaração de suspeição. Entretanto, a reportagem do Jornal Midiamax apurou que há relatos de estreita aproximação entre a autoridade judicial, o secretário de Obras do município, Júlio César Marques, que é seu amigo pessoal e também com o prefeito de Nova Andradina, Gilberto Garcia (PL).

Jornal Midiamax