Política

Lei sancionada prevê ‘escola sustentável’ com educação e medidas de preservação do meio ambiente

A Prefeitura de Campo Grande sancionou a criação do Programa Escola Sustentável da Reme (Rede Municipal de Ensino) e na rede particular. A lei está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta sexta-feira (6). Segundo o texto, o objetivo é tornar as instituições municipais ‘ambientalmente sustentáveis’, conscientizar os alunos da importância da preservação ambiental, […]

Mayara Bueno Publicado em 06/11/2020, às 09h59

(Foto: Leonardo de França/Midiamax)
(Foto: Leonardo de França/Midiamax) - (Foto: Leonardo de França/Midiamax)

A Prefeitura de Campo Grande sancionou a criação do Programa Escola Sustentável da Reme (Rede Municipal de Ensino) e na rede particular. A lei está no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta sexta-feira (6).

Segundo o texto, o objetivo é tornar as instituições municipais ‘ambientalmente sustentáveis’, conscientizar os alunos da importância da preservação ambiental, promover economia de energia elétrica e água.

Ainda, deverão ser colocadas placas de captação de energia solar, material adequado para separação do lixo, visando reciclagem, telhado ecológico, estacionamento para bicicletas, cisterna ou sistema semelhante para captação de águas da chuva.

A lei prevê também estímulo às atividades e práticas que visem conscientizar estudantes e toda a comunidade escolar sobre a importância da preservação ambiental. De acordo com o texto, as escolas terão prazo para fazer as adaptações, mas, de todo modo, a legislação é autorizativa, ou seja, não determina o cumprimento, mas traz a previsão para aplicação destas medidas.

A ideia é que uma lei complementar estabeleça mais prazos e regras para adoção do programa.

Jornal Midiamax