Política

Kemp diz que taxas altas do Detran-MS precisam ser revistas

Para o deputado estadual Pedro Kemp (PT), não há justificativa para cobrança de valores ‘tão altos’, por parte do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). Reportagem do Jornal Midiamax revelou que as cobranças do órgão estadual estão entre as mais caras do Brasil. “Considero absurdas as taxas cobradas pelo Detran-MS. Por isso, apresentei […]

Mayara Bueno Publicado em 03/12/2020, às 11h02 - Atualizado às 12h48

Deputado estadual Pedro Kemp, do PT. (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax, Arquivo).
Deputado estadual Pedro Kemp, do PT. (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax, Arquivo). - Deputado estadual Pedro Kemp, do PT. (Foto: Leonardo de França, Jornal Midiamax, Arquivo).

Para o deputado estadual Pedro Kemp (PT), não há justificativa para cobrança de valores ‘tão altos’, por parte do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). Reportagem do Jornal Midiamax revelou que as cobranças do órgão estadual estão entre as mais caras do Brasil.

“Considero absurdas as taxas cobradas pelo Detran-MS. Por isso, apresentei requerimento ao governo solicitando a alteração da Lei 4.282/12, para rever as taxas cobradas pelo órgão nos serviços de emplacamento e vistoria veicular”.

Um dos exemplos, a taxa para emplacar e emitir o 1º registro em Mato Grosso do Sul é de R$ 496,86, a partir de 1º de dezembro, para quem comprar um carro novo – esse é o maior valor entre os estados do País, conforme apurou a reportagem. Já a vistoria veicular é a 3ª mais cara do país e vai para R$ 177,45.

Ambos os serviços estão diretamente ligados à ICE Cartões Especiais Ltda., que junto da PSG Informática fraudaram o setor de informática do departamento. O esquema investigado pela PF (Polícia Federal) consiste no favorecimento da Ice Cartões em Licitação para emissão de CNHs (Carteiras Nacionais de Habilitação). Também do controle e monitoramento da vistoria veicular, rastreamento e monitoramento de lacres de segurança em placas veiculares. A empresa já recebeu R$ 198 milhões do Governo do Estado.

A reportagem perguntou para os 24 deputados estaduais a opinião a respeito dos preços de taxas do Detran-MS, e publicará o posicionamento de cada um conforme responderem. Confira aqui a matéria completa sobre o assunto.

Jornal Midiamax