Política

ELEIÇÕES 2020: João Carlos Krug é reeleito prefeito de Chapadão do Sul com 90% dos votos

João Carlos Krug (PSDB) foi reeleito prefeito de Chapadão do Sul, cidade no nordeste do Estado, com 90,96% dos votos válidos. O resultado das eleições de 2020 foi anunciado na noite deste domingo (15) pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). O prefeito reeleito encabeçou a chapa “O Progresso Continua” (PSDB / […]

Adriel Mattos Publicado em 15/11/2020, às 21h39 - Atualizado às 21h41

João Carlos Krug teve 10.781 votos (Arte: Deyvid Guimarães / Midiamax)
João Carlos Krug teve 10.781 votos (Arte: Deyvid Guimarães / Midiamax) - João Carlos Krug teve 10.781 votos (Arte: Deyvid Guimarães / Midiamax)

João Carlos Krug (PSDB) foi reeleito prefeito de Chapadão do Sul, cidade no nordeste do Estado, com 90,96% dos votos válidos. O resultado das eleições de 2020 foi anunciado na noite deste domingo (15) pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

O prefeito reeleito encabeçou a chapa “O Progresso Continua” (PSDB / DEM) e teve apenas um concorrente Antônio Silva, o Titonho (PT).

O tucano cumprirá o mandato atual até 31 de dezembro deste ano, tomando posse para o novo período em 1º de janeiro de 2021.

Chapadão do Sul tem uma população estimada de 25.865 habitantes, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). E conforme o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 20.137 estavam aptos para votar.

Quem é

João Carlos Krug tem 59 anos e é pecuarista. Concorreu à prefeitura pela primeira vez em 1992, mas não foi eleito. Foi vice na chapa de Edwino Schultz em 1996.

Em 1999, Schultz renunciou, e Krug assumiu o cargo. Foi reeleito em 2000, e conquistou um novo mandato em 2016.

Histórico

Emancipada em 1987, Chapadão do Sul teve Edwino Schultz como primeiro prefeito, eleito em 1988. Foi sucedido por Elo Loeff, mas voltou ao cargo em 1997.

Seu vice, João Carlos Krug, assumiu a prefeitura dois anos depois, quando ele renunciou. Krug foi reeleito em 2000, e após quatro anos, deixou a cadeira para o irmão, Jocelito Krug, eleito pelo PTB em 2004.

Jocelito foi reeleito em 2008. Em 2013, foi condenado pelo TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) por improbidade administrativa.

João Carlos tentou voltar ao posto em 2012, mas foi derrotado por Felipe Magalhães, do PTdoB. Por duas vezes, ele foi afastado do cargo, em 2013 e em 2014, nesta última vez por suspeita de ato de improbidade administrativa.

Após quatro anos, João Carlos Krug conquistou novo mandato, desta vez pelo PSDB. Em 2017, ele foi alvo de inquérito civil do MPMS (Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul) por nepotismo.

Krug nomeou a esposa, Maria das Dores Zocal, como secretária municipal de Assistência Social. Apesar da investigação, a primeira-dama permaneceu no cargo.

Jornal Midiamax