Política

Governador em exercício, Murilo vistoria obra de pavimentação da MS-162

O governador em exercício de Mato Grosso do Sul, Murilo Zauith (DEM), vistoriou na manhã desta quarta-feira (4), as obras de pavimentação asfáltica da rodovia MS-162, em Dourados. O democrata assumiu o cargo ontem, terça-feira (3), enquanto Reinaldo Azambuja (PSDB) estiver em viagem. Está sendo asfaltado um trecho de 6,6 quilômetros, entre o aeroporto Francisco […]

Adriel Mattos Publicado em 04/11/2020, às 11h16 - Atualizado às 11h21

Foto: Reprodução, Instagram
Foto: Reprodução, Instagram - Foto: Reprodução, Instagram

O governador em exercício de Mato Grosso do Sul, Murilo Zauith (DEM), vistoriou na manhã desta quarta-feira (4), as obras de pavimentação asfáltica da rodovia MS-162, em Dourados. O democrata assumiu o cargo ontem, terça-feira (3), enquanto Reinaldo Azambuja (PSDB) estiver em viagem.

Está sendo asfaltado um trecho de 6,6 quilômetros, entre o aeroporto Francisco de Matos Pereira e a BR-463. A previsão é que a obra seja concluída em junho de 2021.

Ontem, Murilo esteve no canteiro de obras da MS-379, entre Laguna Carapã e Aral Moreira. “Faltam 10 quilômetros para concluirmos a obra, que prevê a implantação de 42 km de asfalto”, escreveu o governador em exercício em uma rede social.

Afastamento

Nem Reinaldo nem a Subcom (Subsecretaria de Comunicação) detalharam os motivos do afastamento. No ofício encaminhado à Alems (Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul), ele se limitou a informar que poderia se ausentar do Estado e do País.

Durante evento de campanha em Dourados, Murilo disse ao Jornal Midiamax que iria assumir o governo para que o governador trate de “assuntos particulares”.

“O Reinaldo pediu afastamento e eu para assumir o governo, tenho que me desincompatibilizar da Seinfra. Então eu me desincompatibilizo da Seinfra [Secretaria de Estado de Infraestrutura] assumir o governo no pedido de afastamento dele”. Perguntado sobre o motivo do pedido da licença, Murilo disse que é “para tratar de assuntos particulares dele”, e indagado pelo período que irá ficar afirmou só nesta semana.

Jornal Midiamax