Política

Gaeco cumpre mandados na prefeitura e casas de políticos em Bandeirantes

Equipe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) está na manhã desta terça-feira (2) na sede da da secretária de obras e na prefeitura de Bandeirantes, distante 64 quilômetros de Campo Grande. São 25 mandados de busca e apreensão em Dourados, Campo Grande, além de Bandeirantes e Presidente Venceslau, interior de […]

Renata Volpe Publicado em 02/06/2020, às 07h43 - Atualizado às 14h40

Viatura do Gaeco na frente da casa do casal de secretários. (Leitor Midiamax)
Viatura do Gaeco na frente da casa do casal de secretários. (Leitor Midiamax) - Viatura do Gaeco na frente da casa do casal de secretários. (Leitor Midiamax)

Equipe do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) está na manhã desta terça-feira (2) na sede da da secretária de obras e na prefeitura de Bandeirantes, distante 64 quilômetros de Campo Grande. São 25 mandados de busca e apreensão em Dourados, Campo Grande, além de Bandeirantes e Presidente Venceslau, interior de São Paulo. A operação é chamada de Sucata Preciosa.

Gaeco cumpre mandados na prefeitura e casas de políticos em Bandeirantes
Outra viatura do Gaeco está parada em frente a uma lojas de roupas. (Leitor Midiamax)

Há equipes também na casa do prefeito Álvaro Urt (DEM) e de secretários municipais. Na prefeitura, policiais acompanham o trabalho da equipe e estão na porta, o que chama atenção dos moradores. Um veículo do Gaeco está em frente a casa da secretária de Saúde, Rosa Bortoline Rodrigues e do secretário de Obras, Marcos Antônio Rodrigues. Os secretários são casados.

Uma viatura também foi vista em frente ao prédio da secretária de Obras comandada por Rodrigues. Outra viatura do Gaeco está parada em frente a uma loja de roupas femininas e masculinas no município.

Segundo informações da Promotoria de Justiça de Bandeirantes e o Gaeco, com o apoio dos Batalhões do BOPE e Choque cumprem na manhã desta terça-feira 25 mandados de busca e apreensão nas cidades: Bandeirantes, Campo Grande, Dourados e Presidente Venceslau em São Paulo, com o objetivo de investigar crimes de peculato, fraude em licitação, falsidade e corrupção, em contratos celebrados pelo município com empresas para a manutenção da frota municipal. A fraude compreende as Secretarias de Educação, Agricultura e Obras. 

*Matéria atualizada às 7h59 para acréscimo de informação

Jornal Midiamax