Política

Entre as 20 com maior incidência de coronavírus, Deodápolis pede calamidade pública 

Devido a pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Deodápolis solicitou reconhecimento de estado de calamidade pública ao município.

Dândara Genelhú Publicado em 30/06/2020, às 14h23

Município faz parte da Grande Dourados. (Foto: Divulgação).
Município faz parte da Grande Dourados. (Foto: Divulgação). - Município faz parte da Grande Dourados. (Foto: Divulgação).

Devido a pandemia do coronavírus, a Prefeitura de Deodápolis solicitou reconhecimento de estado de calamidade pública ao município. A cidade está entre as 20 com maior incidência de coronavírus em Mato Grosso do Sul.

De acordo com o boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), em Deodápolis existem 270,8 casos a cada 100 mil habitantes. Até esta terça-feira (30), haviam 35 casos confirmados na cidade e um óbito causado por coronavírus.

Após solicitação, a Mesa Diretora da Alems(Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) redigiu o Projeto de Decreto Legislativo de DeodápolisCom o estado de calamidade reconhecido, o município pode abrir crédito extraordinário, remanejar, transferir e utilizar reserva de contingência, com o imediato conhecimento da Câmara de Vereadores, realizar contratação emergencial de pessoal, entre outras medidas.

Por fim, caso os projetos sejam aprovados pela Alems, os municípios permanecem em estado de calamidade até 31 de dezembro. No MS, 33 municípios já foram reconhecidos em estado de calamidade pública devido ao coronavírus.

Jornal Midiamax