Política

Em 6 capitais, tendência é reeleição de prefeitos com resultados positivos, aponta Folha

A duas semanas do primeiro turno da eleição municipal, pesquisas de intenção de voto apontam para uma decisão ainda em primeiro turno em 6 das 26 capitais de estados. Campo Grande está entre elas, com possível reeleição de Marquinhos Trad, segundo a Folha de S. Paulo divulgou neste domingo (1º). O levantamento leva em contas […]

Evelin Cáceres Publicado em 01/11/2020, às 14h21 - Atualizado em 02/11/2020, às 10h27

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação

A duas semanas do primeiro turno da eleição municipal, pesquisas de intenção de voto apontam para uma decisão ainda em primeiro turno em 6 das 26 capitais de estados. Campo Grande está entre elas, com possível reeleição de Marquinhos Trad, segundo a Folha de S. Paulo divulgou neste domingo (1º).

O levantamento leva em contas pesquisas feitas pelos institutos Ibope ou Datafolha realizadas nas 26 capitais. Destas, 16 foram realizadas na última semana. A pesquisa DATAmax também aponta vitória em 1º turno, com 52% das intenções de voto.

As sondagens revelam que em Belo Horizonte, Curitiba, Salvador, Natal, Campo Grande e Florianópolis a disputa eleitoral caminha para uma decisão já no dia 15 de novembro.

Nestas cidades, o candidato que lidera tem um índice de intenção de votos maior que o de seus adversários somados. Em cinco delas, o líder nas pesquisas é o atual prefeito.

O chefe do Executivo de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), enfrenta o cenário mais tranquilo. Ele lidera com 63% das intenções de voto, segundo o Ibope. Também lideram com margem folgada em suas respectivas cidades os prefeitos Rafael Greca (DEM) em Curitiba, Gean Loureiro (DEM) em Florianópolis, Álvaro Dias (PSDB) em Natal e Marquinhos Trad (PSD) em Campo Grande.

DATAmax

A primeira pesquisa DATAmax de intenção de votos para prefeito de Campo Grande nas eleições 2020 aponta que o candidato a reeleição, Marquinhos Trad (PSD), possui 52% da intenção de voto dos campo-grandenses e seria eleito no primeiro turno. Na sequência, estão Pedro Kemp (PT) com 6%, Sergio Harfouche (Avante) com 5% e Dagoberto Nogueira (PDT) com 4%.

Na sequência da preferência dos eleitores ouvidos pela DATAmax estão Vinicius Siqueira (PSL) com 2%, Delegada Sidnéia Tobias (Podemos) com 1%, Marcelo Miglioli (SD) com 1%, Márcio Fernandes (MDB) com 1%, Marcelo Bluma (PV) com 1%, Esacheu Nascimento (PP) com 1%, João Henrique (PL) com 1%, Trutis (PSL) com 1%, Cris Duarte (PSOL) com 1%.

Os candidatos Guto Scarpanti (NOVO), Paulo Matos (PSC) e Thiago de Carvalho Assad (PCO) não pontuaram na pesquisa.

Com margem de erro de 3,5% pontos percentuais para mais ou para menos, a pesquisa DATAmax ouviu 800 pessoas entre os dias 24 e 25 de outubro. O modelo da pesquisa é estimulada, quando nomes dos candidatos são apresentados para os entrevistados.

De acordo com a margem de erro, todos os candidatos que pontuaram na pesquisa, com exceção de Marquinhos Trad que lidera a intenção de votos, estão empatados tecnicamente em segundo lugar.

Os entrevistados que disseram votar em branco ou nulo somaram 3%, os que não souberam responder foram 12% e os que disseram não votar em nenhum dos candidatos somaram 8%.

Em decisões desta semana, a Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul indeferiu as candidaturas de Sergio Harfouche, Trutis e Thiago Assad. Apesar disso, se apresentarem recursos em instância superior, os candidatos ficam com o registro sub judice e podem ser votados no dia 15 de novembro. Nesses casos, os votos só são contabilizados posteriormente em caso de liberação da candidatura.

A pesquisa está registrada na Justiça Eleitoral sob o número MS 02584/2020.

Jornal Midiamax