Política

Deputado solicita cópia de operação sobre despejo de esgoto em rio de Aparecida do Taboado

Moradores do município de Aparecida do Taboado, a 371 quilômetros de Campo Grande, denunciaram que a água despejada no Rio Paraná está visivelmente contaminada e com fortes odores. Com isso, um requerimento deve ser encaminhado ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente) para solicitar cópia de operação sobre despejo de esgoto no rio. O documento foi […]

Renata Volpe Publicado em 21/09/2020, às 08h41

Deputado estadual Capitão Contar (PSL) | Foto: Wagner Guimarães | Alems | Divulgação
Deputado estadual Capitão Contar (PSL) | Foto: Wagner Guimarães | Alems | Divulgação - Deputado estadual Capitão Contar (PSL) | Foto: Wagner Guimarães | Alems | Divulgação

Moradores do município de Aparecida do Taboado, a 371 quilômetros de Campo Grande, denunciaram que a água despejada no Rio Paraná está visivelmente contaminada e com fortes odores. Com isso, um requerimento deve ser encaminhado ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente) para solicitar cópia de operação sobre despejo de esgoto no rio.

O documento foi protocolado na Casa de Leis pelo deputado estadual Capitão Contar (PSL). Ele pede o encaminhamento do requerimento ao diretor-presidente do Imasul, André Borges de Araújo, solicitando a cópia da licença de operação do Imasul relativa às obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto no município.

Segundo a justificativa apresentada, o local escolhido para lançamento do esgoto, além de ser uma área de recreação da população, ainda é uma região de pesca e próximo de locais de tanques de criação de peixes. Também é possível identificar o aparecimento de diversos aguapés na beira do rio, o que anteriormente não existia, segundo relato dos moradores.

A solicitação da população, desde o início, é que o ponto de lançamento seja a jusante dos balneários e diversos ranchos existentes no local, evitando que a população seja prejudicada, caso ocorra alguma falha no tratamento terciário, o que tornaria a água imprópria. 

“Além disso, a população denuncia omissão de dados e esclarecimentos contraditórios da Sanesul, o que demonstra total falta de comprometimento com a saúde da população e com a preservação do meio ambiente”. 

Jornal Midiamax