Política

Enquanto discute alianças, DEM já tem 29 pré-candidatos a prefeitos em MS

O DEM de Mato Grosso do Sul já tem 29 pré-candidatos a prefeitos nos municípios e há possibilidade de lançar mais políticos para a disputa eleitoral em outubro deste ano, incluindo Campo Grande. Dos 29, o partido tem 17 prefeitos que vão tentar a reeleição. Segundo informações do deputado estadual Zé Teixeira (DEM), a legenda […]

Renata Volpe Publicado em 20/02/2020, às 07h37 - Atualizado às 11h01

Deputado Estadual Barbosinha é pré-candidato a prefeito em Dourados. (Luciana Nassar, ALMS)
Deputado Estadual Barbosinha é pré-candidato a prefeito em Dourados. (Luciana Nassar, ALMS) - Deputado Estadual Barbosinha é pré-candidato a prefeito em Dourados. (Luciana Nassar, ALMS)

O DEM de Mato Grosso do Sul já tem 29 pré-candidatos a prefeitos nos municípios e há possibilidade de lançar mais políticos para a disputa eleitoral em outubro deste ano, incluindo Campo Grande. Dos 29, o partido tem 17 prefeitos que vão tentar a reeleição.

Segundo informações do deputado estadual Zé Teixeira (DEM), a legenda filiou 14 prefeitos de 2016 até agora. “Nós elegemos três na última eleição municipal (2015) e agora vieram mais 14. Temos 29 candidatos no total, mas pode ser que sejam mais”.

Questionado sobre candidato em Campo Grande, Teixeira informou que se o partido não tiver interesse em disputa, não deve ser definido como partido político. “Nota-se um desejo do vice-governador Murilo Zauith de ter uma disputa na Capital e ele talvez transfira o título de eleitor dele para ser pré-candidato”. O fato ainda não está definido pela legenda.

Em Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, Teixeira informou que para majoritária, há conversas com outros partidos. O pré-candidato da sigla na cidade é o deputado estadual Barbosinha. “Na majoritária pode ter aliança e o DEM tem conversado com o MDB, PSDB, PTB para uma possível aliança”.

Sobre o PSDB apoiar o DEM em Dourados, Teixeira disse que os partidos são aliados até que a hora que der. “Partido existe para tentar conseguir poder. O DEM tem coligação com o Estado, mas nos municípios é diferente”. 

Conforme Barbosinha, o DEM briga para ser protagonista nas eleições deste ano. “São 29 pré-candidatos, mas o número pode aumentar. Não temos dificuldade de diálogo e em algumas cidades podemos fechar um acordo de vice e em outras não”.

Com relação a indicação de vice para ele, na disputa pela prefeitura, o deputado estadual revelou conversas com o SD, PSDB, MDB e inclusive, o PTB, que a atual prefeita Délia Razuk, é filiada. “Estamos conversando com o Neno Razuk, mas vice é a última porta que se fecha. Estamos trabalhando para fortalecer a legenda e estamos sempre com o diálogo aberto”.

Jornal Midiamax