Política

Com 154 mil eleitores ausentes, Campo Grande tem maior abstenção dos últimos 25 anos

Um quarto dos votantes da Capital não compareceu às urnas este ano. Eleições foram atípicas em função da pandemia de novo coronavírus.

Jones Mário Publicado em 15/11/2020, às 23h52 - Atualizado em 16/11/2020, às 11h28

(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)
(Foto: Henrique Arakaki/Midiamax) - (Foto: Henrique Arakaki/Midiamax)

As eleições municipais de 2020 marcaram a maior abstenção dos últimos 25 anos em Campo Grande. Segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), 154.003 eleitores deixaram de votar. O número equivale a 25,14% dos 612.487 votantes na Capital.

O índice supera os 19,2% de abstenção das eleições municipais anteriores, em 2016. A taxa é superior também a de 1996, quando 18,27% dos eleitores não foram às urnas.

Ao todo, 458.484 votantes participaram das eleições este ano em Campo Grande. Destes, 415.421 depositaram seus votos em candidatos concorrentes – ou seja, votos válidos.

Outros 48.094 pessoas votaram em candidatos cujos registros estão sub judice. O número corresponde a 11,58% dos votos válidos.

As eleições de 2020 foram atípicas em função da pandemia de novo coronavírus. Eleitores com sintomas de contaminação pela doença foram desencorajados de ir às urnas.

Além disso, o horário de votação foi estendido em uma hora, com as primeiras três horas preferenciais para o comparecimento de votantes em grupo de risco para a covid-19, como os idosos.

Jornal Midiamax