Política

Candidatos a prefeito de Campo Grande podem gastar até R$ 7,6 milhões em campanha 

Nesta terça-feira (1), o TSE divulgou os limites de gastos que candidatos podem ter durante campanha nas Eleições Municipais 2020.

Dândara Genelhú Publicado em 01/09/2020, às 18h55

Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução. - Foto: Reprodução.

Nesta terça-feira (1), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou os limites de gastos que candidatos podem ter durante campanha nas Eleições Municipais 2020. De acordo com os dados, candidatos a prefeito de Campo Grande poderão gastar até R$ 7.609.782,17 nas campanhas eleitorais.

Lembrando que este é o valor limite para gastos no primeiro turno. Então, para o segundo turno é definido que os candidatos à Prefeitura de Campo Grande podem atingir o limite de R$ 3.043.912,87.

O limite de gastos das campanhas é definido de acordo com a atualização dos limites nas eleições anteriores,, no caso a de 2016, de cada cargo, seja para prefeito ou vereador. A medida é estabelecida na Lei nº 9.504/1997 – a Lei das Eleições – no artigo 18-C. Para atualização dos limites deste ano, foi utilizado o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado de junho de 2016 até junho de 2020.

Ainda nos limites estabelecidos para campanhas na Capital sul-mato-grossense, o TSE definiu que candidatos a vereadores podem gastar até R$ 732.621,66. O Tribunal disponibiliza todos os valores limites para os dois cargos municipais, em todas as cidades do Brasil.

Jornal Midiamax