Política

Campo Grande tem candidato entre ‘maiores gastadores’ do Brasil com anúncios no Facebook

Em Campo Grande, 14 candidatos a prefeito gastaram em 30 dias R$ 224.208 em patrocínio de postagens publicadas no Facebook. A ferramenta disponibilizada pela rede social permite a visualização de cada postagem patrocinada, além de mostrar o total gasto na plataforma por cada postulante. Os dados de todos os candidatos foram lançados em 22 de […]

Mayara Bueno Publicado em 03/11/2020, às 09h38 - Atualizado às 15h11

Candidatos a prefeito de Campo Grande em 2020. (Arte: Deyvid Guimarães).
Candidatos a prefeito de Campo Grande em 2020. (Arte: Deyvid Guimarães). - Candidatos a prefeito de Campo Grande em 2020. (Arte: Deyvid Guimarães).

Em Campo Grande, 14 candidatos a prefeito gastaram em 30 dias R$ 224.208 em patrocínio de postagens publicadas no Facebook. A ferramenta disponibilizada pela rede social permite a visualização de cada postagem patrocinada, além de mostrar o total gasto na plataforma por cada postulante.

Os dados de todos os candidatos foram lançados em 22 de outubro, com uma espécie de Portal da Transparência. Cada candidato usa o CNPJ e, pelo nome, é possível verificar a quantia e o conteúdo de cada anúncio patrocinado, marcado como ‘anúncios políticos’ sobre questões sociais, eleições ou política na rede social.

Vinícius Siqueira, do PSL, lidera, entre os candidatos de Campo Grande e do Mato Grosso do Sul, o patrocínio em postagens com R$ 75.972, segundo a plataforma. Há outras duas contas que aparecem quando o nome do candidato é pesquisado, uma delas é da comissão provisória do PSL em MS e soma R$ 9.185. A outra, R$ 12.738.

Candidato pelo PV, Marcelo Bluma aparece com impulsionamentos que chegam a R$ 61.107. Só uma postagem sobre promessa de campanha recebeu R$ 1 mil. Na publicação, ele fala que vai recuperar atividade de planejamento em Campo Grande e cuidar dos bairros com ‘racionalidade e eficiência’.

Paulo Matos, do PSC, também recorreu às postagens patrocinadas e o total de gasto no período foi R$ 25.376. Há publicação falando sobre gestão pública eficiente e transparência com os recursos públicos.

Marcio Fernandes (MDB) investiu R$ 16.501 e a postagem patrocinada em 29 de outubro, por exemplo, é um vídeo dele com o ex-governador André Puccinelli (MDB).

Campo Grande tem candidato entre 'maiores gastadores' do Brasil com anúncios no Facebook
Quatro primeiros na lista do Facebook dos que mais gastaram em Mato Grosso do Sul na rede social. O total acima abrange candidatos de todo o Estado.

Na sequência, Marcelo Miglioli, do SD, tem R$ 9.382 em gastos, de acordo com a pesquisa.

Candidato à reeleição pelo PSD, o prefeito Marquinhos Trad gastou R$ 10.894 e um dos anúncios que aparecem é uma postagem convidando para curtir sua página no Facebook.

O candidato do PT, Pedro Kemp, gastou R$ 1.643, somando as duas contas que aparecem com seu nome. No caso dele, a postagem patrocinada por último foi crítica ao decreto de Jair Bolsonaro, que depois foi revogado, em que previa parcerias privadas no SUS (Sistema Único de Saúde).

Sérgio Harfouche, do Avante, tem em seu nome gasto de R$ 174. Postagem mais recente agradece às pessoas que manifestaram apoio e avisando que ele continua candidato a prefeito.

Não aparecem anúncios na consulta por Thiago de Carvalho Assad, do PCO.

O levantamento desta reportagem se refere ao período entre 03 de outubro a 1º de novembro.

Cris Duarte,do PSOL, por exemplo, aparece com gasto de R$ 468. Patrocínio mais recente, segundo a plataforma, é uma postagem pedindo apoio aos microempreendedores de Campo Grande.

O candidato do PDT ao Paço Municipal, Dagoberto Nogueira, soma R$ 11.950 em conteúdos impulsionados na rede social – um deles menciona a candidata a vice de seu partido, Kelly Costa, e sobre seu trabalho pelos direitos sociais e dos trabalhadores.

Postulante pelo Podemos, Delegada Sidnéia Tobias, aparece com gasto de R$ 1.662, com propaganda perguntando, por exemplo, onde a Prefeitura de Campo Grande mais precisa investir, entre saúde e propaganda.

Esacheu Nascimento, do PP, R$ 898. Um das mais recentes postagens convida para uma feijoada de arrecadação de doações para campanha eleitoral.

Na pesquisa por Guto Scarpanti, do Partido Novo, aparecem total de R$ 4.132. Uma das mais recentes postagens impulsionadas é sobre programa de governo do candidato, com parcerias para empresários de bairros receberem instruções e cursos para administrarem seus negócios.

João Henrique Catan (PL) gastou R$ 4.017, até agora, e o mais recente anúncio foi rejeitado porque vai contra as políticas de publicidade do Facebook, segundo a plataforma. O conteúdo não está visível. A publicidade anterior é dele falando sobre o senador Magno Malta, também do PL.

Campo Grande tem candidato entre 'maiores gastadores' do Brasil com anúncios no Facebook
Ferramenta de busca na plataforma disponibilizada pelo Facebook.

Entre os que mais gastaram no País

O candidato do PSL apareceu entre as 10 páginas que mais empenharam recursos destinados aos patrocínios no Brasil, entre 22 e 28 de outubro, segundo dados disponibilizados pelo Facebook.

Nos gastos, Siqueira aparece atrás de Celso Russomano, candidato a prefeito de São Paulo, com seus R$ 63.410, mas à frente do atual prefeito Bruno Covas que gastou R$ 33.608. Se a consulta pelos mais gastadores em 30 dias, o parlamentar do PSL também aparece no 20º lugar, com os R$ 75.973.

Jornal Midiamax