Política

Câmara aprova projetos sobre teste do bracinho, certidão de débitos e plataforma de emprego

Os sete projetos de leis pautados para votação na Câmara Municipal de Campo Grande foram aprovados nesta terça-feira (8). Geralmente  mais próximo do fim do ano, o volume de proposta para análise aumenta. Há, ainda, a necessidade de aprovação da LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2021, que tem de acontecer até 20 de dezembro em […]

Mayara Bueno Publicado em 08/12/2020, às 12h28

Vereadores no começo da pandemia. (Foto: Câmara, Arquivo).
Vereadores no começo da pandemia. (Foto: Câmara, Arquivo). - Vereadores no começo da pandemia. (Foto: Câmara, Arquivo).

Os sete projetos de leis pautados para votação na Câmara Municipal de Campo Grande foram aprovados nesta terça-feira (8). Geralmente  mais próximo do fim do ano, o volume de proposta para análise aumenta. Há, ainda, a necessidade de aprovação da LOA (Lei Orçamentária Anual) de 2021, que tem de acontecer até 20 de dezembro em sessões exclusivas.

Foi aprovada a instituição do Teste do Bracinho, para diagnosticar hipertensão em crianças, projeto apresentado pelo vereador Gilmar da Cruz (Republicanos). Programa que autoriza a Prefeitura de Campo Grande a conceder certidão positiva ou negativa de débitos municipais de forma virtual, também. Esta medida é dos vereadores Carlão (PSB), Otávio Trad (PSD), Dr. Lívio (PSDB), João César Mattogrosso (PSDB), Odilon de Oliveira (PSD) e Delegado Wellington (PSDB).

Ainda, aprovada mudança no nome da Travessa das Hortensias, localizada entre a Avenida Calógeras e Rua 14 de Julho, para Travessa Pr. Mauro Clementino da Silva, na Vila Glória. Apresentaram a medida Carlão, Veterinário Francisco (PSB) e Dharleng Campos (MDB). Criação do programa Cidadão Capacitado em plataforma digital, do vereador Delegado Wellington, completa a lista de projetos que receberam aval nesta terça-feira.

Em primeira votação, estavam o que declara de utilidade pública a Associação Centro de Terapias Integrativas e Complementares André Luiz – Espaço de Convivência Esperança, do vereador Pastor Jeremias Flores (Avante), e a autorização para medidas de atenção e cuidados aos moradores em situação de rua, durante a situação de emergência provocada pelo Covid-19. São autores do projeto os vereadores Carlão, Gilmar da Cruz e Otávio Trad. Por fim, está mudança em item do Plano de Aplicação de Recursos do Fundo de Investimentos Sociais, proposta pela Mesa Diretora.

Jornal Midiamax