Política

Tereza Cristina cria grupo para debater e fomentar mercado brasileiro de bebidas

Foi instalado em Brasília (DF) nesta quarta-feira (30) pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (DEM-MS), a Câmara da Cerveja, grupo que vai discutir ações e medidas para fomentar a produção do mercado de bebidas do Brasil, atualmente o terceiro maior do mundo. Além de estar no topo do mundo, o mercado cervejeiro […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 30/10/2019, às 18h24 - Atualizado em 07/07/2020, às 21h22

Ministra Tereza Cristina (Divulgação)
Ministra Tereza Cristina (Divulgação) - Ministra Tereza Cristina (Divulgação)

Foi instalado em Brasília (DF) nesta quarta-feira (30) pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina (DEM-MS), a Câmara da Cerveja, grupo que vai discutir ações e medidas para fomentar a produção do mercado de bebidas do Brasil, atualmente o terceiro maior do mundo.

Além de estar no topo do mundo, o mercado cervejeiro nacional ainda está em crescimento constante e deverá, a partir da instalação da câmara, contar com pesquisas da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) sobre novas variedades de trigo.

Novos cultivos de lúpulo e cevada também devem ser estudados e incrementar a produção nacional de cerveja, segundo a ministra. “Vamos trabalhar para termos uma cadeia produtiva mais organizada e ativa no Brasil”, afirma, completando em seguida.

“Precisamos agora consolidar os cervejeiros artesanais, as pequenas cervejarias, facilitando a vida deles. Vocês não são concorrentes, vocês são complementares”, disse Tereza, que tem como exemplo os Estados Unidos, onde as cervejarias artesanais movimentam US$ 27 bilhões por ano. No Brasil, sequer há dados sobre.

A Câmara da Cerveja será composta por representantes de toda a cadeia produtiva, incluindo associações e sindicato do setor. Os debates vão envolver desde política agrícola e defesa agropecuária, até mercados e assuntos fundiários. A agenda estratégica traz ações para o período de 2020 a 2025.

Jornal Midiamax